Fala mesmo, Rodrigo Caio

Atualizado: 21 de Mai de 2020

Na última quinta-feira, o São Paulo fez seu último jogo de 2016 no Morumbi, já que na próxima partida com mando do Tricolor, o estádio estará recebendo a banda Black Sabbath. O clube paulista empatou com o Grêmio por 1 a 1, afastando de vez a chance do clube entrar no G-6, e isso fez com que Rodrigo Caio falasse muito sério na coletiva do dia seguinte, sexta, sobre o ano que está quase terminando.


Sem papas na língua e fugindo do que seria “politicamente correto”, principalmente no futebol moderno onde procuram moldar o jogador para fugir de certos assuntos, ele não se esquivou ao falar do elenco de 2016. O zagueiro foi questionado sobre uma possível reformulação total para o próximo ano e, sem pensar duas vezes, respondeu “A diretoria tem todo direito de fazer isso. E os jogadores sabem disso. São três jogos para cada jogador mostrar que tem condição de ficar. Se resolverem fazer uma limpa geral, uma reestruturação completa, não podemos falar nada, porque estão no direito deles pelo ano que fizemos. Um ano muito difícil, brigando na parte debaixo da tabela. Não temos o direito de falar nada”.


Foi perguntado a ele se o problema era falta de comprometimento ou tático e, mais uma vez não fugiu da resposta “Falta de comprometimento. A gente treina, o técnico pede para nos ajudarmos. No momento do jogo entendemos que o desgaste é muito grande, mas cada um tem de ter reflexão para um time vencer correr e se dedicar. Em muitos jogos isso não aconteceu. A equipe não recompõe e por isso vivemos essa fase”.


Rodrigo Caio Coquette Russo é um “Made In Cotia”, termo usado para aqueles que cresceram na base do São Paulo. Subiu em 2011 para o profissional ainda como volante, seu desejo sempre foi jogar como zagueiro e conseguiu isso depois de muita persistência, passando a provar que o seu porte físico não atrapalharia seu desempenho na área que prefere jogar. Já foi chamado de “jogador de condomínio” e no jogo seguinte, marcou gol pelo tricolor, mostrando que não estava ali para brincadeira ou para receber apelidos.


No ano de 2016, a zaga do São Paulo foi melhor com ele ao lado de Maicon, sem contar a conquista do ouro inédito com a Seleção Olímpica, onde foi, ao lado de Marquinhos, titular na zaga.


Rodrigo nunca fugiu de entrevistas. Quando tinha que dar explicações de alguma falha, ou quando ninguém mais do elenco queria falar, quem dava as caras era ele, principalmente após derrotas que não deveriam ter existido. E isso não aconteceu apenas neste ano, em 2013 também. O zagueiro são paulino sempre dá as caras nos piores momentos, por esse simples fato já merece um reconhecimento por parte da torcida, pois se sobrepõe aos que se dizem “maduros”.


Com apenas 23 anos, Rodrigo Caio mostra sua grandeza e representatividade no Tricolor Paulista. Defende a camisa como poucos hoje em dia e, após essa entrevista, mostra que pode ser um exemplo. Mostrar a insatisfação com o elenco é mostrar que tem personalidade o bastante para enxergar o que tem de errado e querer lutar para mudar isso.


Eu te defendo Rodrigo, o futebol precisa de mais jogadores compromissados e preocupados com o time como você. O negócio não é só falar, é mostrar também, e as suas atitudes dentrode campo mostram que você não só fala, como também faz. Nunca procurou ser o jogador da moda, sempre se manteve longe do holofotes e nem por isso deixou de fazer o seu trabalho corretamente. Não digo que nunca houveram erros, mas quando os acertos são superiores, é preferível falar do que mais agrada. Não tem como não notar o seu amadurecimento e perceber o quanto isso pode influenciar dentro de campo. Que o seu compromisso sirva como exemplo e que, caso não continue no São Paulo em 2017, você não mude seu jeito. Tem muito ainda para mostrar e provar, se quiser, aos que torcem contra. Humildade, talento, compromisso e garra podiam fazer parte do seu sobrenome, pois essas qualidades você tem de sobra.


Lei do silêncio não é para você, fala mesmo! O futebol, o clube e a torcida precisam ouvir verdades de vez em quando e dessa vez, você nos proporcionou isso. Obrigada por ter sido exemplo e, mais uma vez, se diferenciado dos demais.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle