O tricolor voltou - Bora Bahêa

Atualizado: há 2 dias

Sábado, 26 de novembro de 2016. O Bahia abre o placar contra o Atlético Goianiense! É carnaval em Salvador. Náutico perde parcialmente para o Oeste, Vasco perde inicialmente para o Ceará. Tudo ajudando, tudo tranquilo, tudo normal de mais para ser o encerramento do Bahia. Atlético empata. Volta o segundo tempo. Náutico segue perdendo. Vasco vira, Atlético também. E agora, tricolor? Vai empatar? Não. Conta com a sorte, que ela sempre ajuda. Festa rubro negra em Goiás, e jogo do Oeste paralisado. E a pressão do torcedor? E os fogos? Da pro Oeste perder ainda? Comemorar ou temer? ACABA JOGO. Oeste permanece na Série B e Bahia volta a Série A.


A tormenta acabou, o tricolor baiano está de volta a série A. Com muita emoção, muita pressão, desespero, raiva, medo, choro, derrota o Esporte Clube Bahia volta a série A do campeonato Brasileiro.


O Bahia começou o campeonato com status de grande concorrente, todos apostavam no Bahia como possível campeão. Um início de temporada surpreendente, com pouquíssimas derrotas e muitos triunfos, sendo que chegou a fazer dois jogos em mesmo dia*. Mas a irregularidade apareceu, o clube passou a perder para os menores clubes do campeonato, muitos vexames, ninguém fazia gol, ninguém defendia o gol, dias de muitas lutas.


Mas a noite teve fim, Guto Ferreira chegou e o returno amanheceu para o Bahia com gosto de paz, com muito esforço retornou ao G4, Hernani voltou a fazer gol, a Fonte Nova era o palco da festa. Antepenúltima rodada fora de casa, em Lucas do Rio Verde, Mato Grosso, e os ingressos da penúltima rodada, dentro de casa, na Fonte Nova já haviam esgotado, 45 mil torcedores fazendo a festa já que na última rodada estariam distantes.


Gols decisivos aos 45, 48, minutos do segundo tempo. É emoção, é loucura, é Bahia! Teste pra cardíaco, e na Bahia os tricolores tem os corações mais fortes. A Bahia está em festa, o Bahia está em festa. Gramáticos e literários perdão, tenho que repetir essa palavra exaustivamente: BAHIA, BAHIA, BAHIA, BAHIA, BAHIA, BAHIA, BAHIA, BAHIA, BAHIA e BAHIA.


Muitos dizem que o time instável talvez não mereça o acesso, mas sim a torcida. Pois bem, não queremos fazer juízos, não é a hora de olhar pra trás. Agora é segurar o manto, gritar aos quatro cantos: BBMP! Ouvir todas as versões do hino emocionante e lindo deste time! É dia de gritar de felicidade, não ligar para nada, é sábado, é Série A, é BAHIA!


O maior tricolor do Nordeste volta a elite do campeonato nacional! O maior campeão do Norte Nordeste. A maior torcida, a mais louca , mais chata, mais tudo! O TRICOLOR VOLTOU!


Por conta de um amistoso nos EUA, contra o Orlando City, o Bahia teve de enfrentar em uma mesma noite o Galícia, em Salvador, válido pelo campeonato Baiano, e o Juazeirense em Juazeiro, válido pela Copa do Nordeste. A data do amistoso alterou o calendário tricolor para que tal coisa acontecesse. A CBF não alterou a data da partida contra Juazeirense, mesmo com pedido do Bahia alegando: “durante a realização das competições não será concedida licença aos clubes para possíveis excursões ou amistosos que venham a provocar modificações na tabela da competição”. O clube declarou que jogaria os dois jogos e assim fez, sendo que ganhou os dois, mantendo na época a invencibilidade.


Será que essa que vos fala é Bahia? DESCUBRA!

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle