O futebol em prol da solidariedade

Atualizado: Jul 25

Mais uma vez o futebol provou que não é só um jogo. É também motivo de alegria, emoção, compaixão e amor. Assim, o Jogo da Amizade, na última quarta-feira, provou que é possível unir dois países em prol de um único sentimento: solidariedade. A iniciativa contou com as seleções do Brasil e da Colômbia, em um amistoso solidário no Estádio Nilton Santos pelo propósito de ajudar o renascimento da Chapecoense. A renda adquirida pelos ingressos, que resultou em uma quantia de R$1.219.675,00, foi direcionada ao clube catarinense e será repassada para as famílias das vítimas do trágico acidente do ano passado.

O evento começou com uma partida preliminar e que contou com conhecidos ídolos da TV, da música e do mundo esportivo. Alguns que estiveram presentes foram os atores Caio Castro e Jayme Matarazzo, o cantor Diogo Nogueira, o lutador José Aldo e o ex-jogador Zico.

Porém, o ponto alto da noite foi antes da partida principal. Ovacionados pelo público presente, os jogadores Neto, Alan Ruschel, Jackson Follmann e o jornalista Rafael Henzel entraram no gramado visivelmente emocionados por participarem do momento. A homenagem aos sobreviventes contou com placas personalizadas do Jogo da Amizade, flores e o hino da Chapecoense. Como um gesto de amizade que está acima da rivalidade do futebol, os jogadores de ambas as seleções estavam intercalados para ouvirem o hino de seus países. Além disso, antes do apito do juiz, o minuto de silêncio deu lugar a um inesquecível minuto de aplausos.

Mais uma vitória brasileira na Era Tite

A partida entre Brasil x Colômbia começou com um primeiro tempo morno e dividido. Liderada pelo capitão Robinho durante o primeiro tempo, a seleção brasileira fez poucas jogadas ofensivas, assim como a colombiana. Por conta de dores lombares, o jogador passou a braçadeira para Diego, seu ex-companheiro de Santos, decepcionando a torcida que esperava ver a dupla atuando novamente. Já no primeiro minuto do segundo tempo, a jogada que resultou no gol de cabeça de Dudu, do Palmeiras, serviu para constatar que a invencibilidade de Tite veio pra ficar. Mesmo numa partida em que o placar não importava, a sétima vitória da seleção com o treinador trouxe a primeira posição do ranking da FIFA, além do otimismo cada vez maior do torcedor. Os jogadores em campo fizeram parte de uma convocação que incluía apenas atuantes do futebol brasileiro, o que serviu também como um teste para futuras convocações.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle