Moto se despede da Copa do Nordeste após massacre do Bahia

Atualizado: Jul 24

Lanterna do grupo B, o Moto Club sofreu uma goleada em casa diante do Bahia na penúltima rodada da fase de grupos da Copa do Nordeste. O jogo realizado hoje, o Castelão foi tudo que a torcida motense não gostaria de ver. Embora todos soubessem da superioridade técnica do time do Bahia esperava-se, no mínimo, um jogo bem disputado e que dentro de casa o Moto pudesse buscar pelo menos uma vitória na competição.

As chances de classificação para a próxima fase do Nordestão eram quase inexistentes antes mesmo da bola rolar, já que o Moto somou apenas dois pontos na competição e apenas os líderes dos grupos e os três melhores segundos colocados se classificarão para próxima fase. No entanto, uma vitória ou pelo menos uma boa apresentação do Moto era fundamental para que o time finalmente consiga convencer a sua torcida de que 2017 poderá ser um ano de alegrias. Afinal, a cada dia que se passa o Campeonato Brasileiro (Série C) se aproxima e mesmo sendo líder em seu grupo no campeonato maranhense o clima de preocupação é geral já que os resultados obtidos no estadual, que tem um nível técnico muito inferior ao da Copa do Nordeste, acabam mascarando as carências do time.

A equipe rubro-negra iniciou a partida aparentemente com um espírito nada competitivo, bastante apático, sem vontade. Reconhecer a superioridade técnica, financeira e estrutural do rival não dá direito à equipe nenhuma de se “apequenar” diante do adversário, mas foi o que aconteceu com o Moto Club durante todo o primeiro tempo do jogo, culminando com um 3 x 0 para o Bahia só nos 45 minutos iniciais. O Bahia marcou o primeiro aos 26 minutos com uma cabeçada de Hernane; aos 32 minutos fez o segundo com Régis e marcou o terceiro novamente com Hernane aos 43.

Após o intervalo a equipe do Bahia parecia querer diminuir o ritmo da partida, já que construíram um excelente resultado ainda no primeiro tempo. O Moto cresceu no jogo e levou perigo com cabeçadas de Toni Galego e Chico Bala e Válber, mas quem brilhou nos lances foi o goleiro Jean que fez excelentes defesas e não deu chances ao Moto de diminuir a diferença no placar. O Moto parecia perto de fazer o seu primeiro quando o Jean novamente defendeu uma bomba de Felipe Dias após passe dado por Paquetá, mas não passou disso e o Bahia voltou a marcar com Régis aos 35 minutos da etapa final, sacramentando a goleada do tricolor baiano e a preocupação do torcedor motense com os desafios que o time tem pela frente.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle