Alemanha e Inglaterra se tornam palco da despedida de Podolski

Atualizado: 25 de Jul de 2020

Mais um grande jogador alemão se despede da seleção. Desta vez, Lukas Podolski foi quem se despediu da atual campeã mundial. O palco foi um amistoso entre Alemanha e Inglaterra, e o ex-camisa 10 teve sua noite de glória. Joachim Löw o convocou apenas para sua despedida, pois o rendimento do jogador estava baixo - um dos destaques da Copa do Mundo, não marcava gols desde 2015. E foi em uma coletiva de imprensa, que o jogadore descobriu que seria capitão pela primeira vez.

Bola rolando, e a supremacia inglesa foi se tornando cada vez maior, com mais chances de marcar e também dominando as estatísticas de posse de bola. Löw, testando um time com jogadores mais novos, viu suas promessas demorarem a reagir aos ataques rivais. O gol dos visitantes não saiu pois Ter Stegen estava lá para ser a muralha. Com o apito do juiz, restava esperar se o alemão teria sua noite de gloria, ou sua despedida passaria em branco.

Mesmo com a pressão imposta pelo adversário, a Alemanha voltou imponente para a segunda etapa. E logo nos primeiros minutos, Podolski teve a oportunidade de abrir o marcador. Na primeira tentativa, o chute acabou saindo fraco, o que facilitou para Hart defender. A segunda oportunidade, a defesa estava atenta e afastou.

Mas a noite mágica ainda teria um final inesperado. Após uma jogada entre Kross e Schürrle, Podolski arriscou fora da grande área e acertou uma bomba no ângulo, abrindo o placar. Mesmo com o gol marcado, a seleção germânica não baixou o ritmo e continou pressionando. A Inglaterra bem que tentou investir em rápidos contra ataques, porém, sem efetividade. No final da etapa complementar Poldi foi substituído. A saída de campo será um momento inesquecível para o jogador. Além de ter sido aplaudido pelo público presente, o jogador encerrou sua carreira com um golaço digno de um campeão mundial.

Aos 31 anos, Lukas defendeu a seleção da Alemanha em 130 partidas, onde marcou 49 gols. A noite de 22 de março de 2017 não será eterna apenas para o jogador, mas para toda a geração que acompanhou os 13 anos de Poldi pela Mannchaft.

Alemanha: Ter Stegen, Kimmich, Hummels, Rüdiger, Hector, Kroos, Weigl, Sané, Brandt, Podolski, Werner. Técnico: Joachim Löw. Inglaterra: Hart, Keane, Smalling, Cahill, Walker, Dier, Livermore, Bertrand, Lallana, Vardy, Alli. Técnico: Gareth Southgate.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle