Fotografia no Futebol: unindo paixões

Atualizado: Jul 25

A fotografia é a poesia da imobilidade: é através da fotografia que os instantes deixam-se ver tal como são” disse Peter Urmenyi. A fotografia é a arte de eternizar momentos, e o futebol é um esporte que encanta por sua dinâmica e forma de envolver paixões. Cada foto é portadora de uma emoção, uma alegria, uma tristeza que pode ser revivida quando olhamos a foto.

César Greco, 42 anos, formado em Jornalismo e fotógrafo oficial do Palmeiras. O seu amor pelo verdão começou ainda na infância, herança de família. O seu bisavô, viu o Palmeiras nascer, e acompanhou seu crescimento, justamente por ser da colônia italiana no Brasil, e a partir dele, o amor passou através das gerações “Algo que aconteceu naturalmente, não foi forçado, nunca ninguém me pediu para ser palmeirense, está no sangue e na família, um clube que amo muito”.

César trabalha no clube desde 2009, é o responsável por registrar o dia a dia do clube. Sua rotina basicamente é acompanhar treinamentos, coletivas, jogos, apresentações e transmitir nas redes sociais.

Ele publicou 3 livros de fotos, a Conquista da Copa do Brasil 2012 "Brasil é Alviverde Inteiro - Campeão Invicto da Copa do Brasil", do Goleiro Marcos "Amém, Marcos", e a Copa do Brasil de 2015 "Da Vitória à Conquista, Palmeiras tricampeão da Copa do Brasil ". Sobre registrar os últimos momentos do goleiro ídolo do Palmeiras “Sou uma pessoa que não tenho muito isso de idolatria, e o Marcos é o único personagem assim, que sempre fui fã de idolatrar. E quando cheguei no Palmeiras, trabalhar com ele foi muito legal, apostei bastante em captar tudo que podia dele, enquanto fotógrafo oficial, e mesmo fora do clube”. Marcos, realmente é um ídolo que marcou a geração palmeirense, além de ser um goleiro que até mesmo os rivais o admiram e respeitam, por ser um ser humano carismático. O fotógrafo resume a sensação de eternizar o São Marcos no livro ’’Foi gratificante, sempre falo que enquanto existir o papel, você eterniza a história. Foi uma sensação única, de um sonho realizado, de ter participado da história de um personagem desse.’’

Por jogo, ele registra em média de 400 a 800 fotos, onde se é aproveitado em torno de 10%. Mas, quando os jogos são especiais, movimentados, como finais, por exemplo, esse número pode aumentar até 2.000 a 2.500 clicks. Quando perguntando sobre a união de paixões de trabalhar com o que gosta no seu time do coração, César não se hesita em falar “É tudo de bom! Não existe coisa melhor na vida do que a gente fazer o que gosta, aonde gosta. O ser humano naturalmente precisa disso, precisa estar feliz. É uma delicia poder trabalhar com o fotojornalismo esportivo em um clube que a gente gosta muito, como sempre dizem, é unir o útil ao agradável”.

Por trás da câmera há um torcedor, e acima de tudo um profissional. Todos os apaixonados por futebol, torcedores fanáticos, seja qual for o time, sonham em trabalhar no clube, exercendo alguma função. Imagina trabalhar acompanhando o time em todos os jogos, vivendo cada momento e ter a missão de eternizar os momentos. César é muito profissional, e procura deixar um pouco de lado esse seu lado torcedor, pois no momento é preciso controlar o emocional e manter a calma, tranquilidade e precisão. “O meu profissional é muito forte, e às vezes até eu mesmo fico assustado com o quanto consigo separar a emoção da razão para trabalhar. Dou muito valor ao profissionalismo, pois estou fazendo o melhor, estou contribuindo para a história do clube, não deixando passar nada. Mas, de vez em quando me emociono sim, é claro que tem sentimentos, por causa dessa proximidade com os atletas, comissão técnica, porém, é algo muito bem administrado”.

Ele é responsável de mostrar através das imagens o dia a dia do clube, e dos jogadores para a torcida do verdão “Fico muito feliz de compartilhar o meu trabalho, de fazer um bom trabalho, o melhor possível, o que busco fazer sempre e passar isso para os torcedores, porque é uma forma de dividir o dia a dia e os bastidores do Palmeiras com quem tanto ama.

‘”Ser fotógrafo é ter a capacidade de transpor o olhar da visão humano que a gente tem para uma linguagem que é a fotografia”. Esse finalzinho destaca a importância do fotógrafo e o que move os sentimentos de milhares de pessoas. César Greco, palmeirense nato, de família italiana é reconhecido e admirado pela torcida do Palmeiras. É comum vermos os palestrinos compartilharem suas fotos em redes sociais e propagar as imagens do fotógrafo oficial do clube que não deixa passar nada. Greco, obrigada! É lindo de se ver, e rever suas fotografias e a paixão que você tem pela profissão. A torcida alviverde, agradece.

A fotografia e o futebol devem caminhar de mãos dadas, e os fotógrafos são os responsáveis por intermediar essa linda história. Afinal, sem eles não há registro, e sem nada para lembrar, não há emoção. As fotografias tiradas no momento do gol, comemoração dos títulos, o gol no último minuto, a emoção do torcedor, a vibração dos jogadores, são capazes de fazer com que tenhamos aquele momento único registrado e nos dá a oportunidade de reviver algo mágico.

Fotos: Cesar Greco|


Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle