Só valia golaço no Bahia

Atualizado: Jul 24

O segundo Ba-Vi, com torcida única dessa vez para o Bahia, terminou com o dono da casa classificado para a final da Copa do Nordeste. Apesar da vantagem rubro-negra, o Tricolor não se abateu e correu atrás de reverter o resultado. Mesmo pressionado, tomou a iniciativa do jogo, foi superior e soube jogar com a torcida do início ao fim. No todo, melhor para a equipe que mostrou maior consistência no confronto e não apenas em um jogo.

O Vitória não conseguiu superar a forte marcação do Bahia e, quando encontrou espaço, errou passes importantes. Não conseguia se encontrar em campo, nem quando optou por bolas aéreas.

Já no lado tricolor, os jogadores estavam inspirados.


Armero, por exemplo, fez a sua melhor partida pelo clube. Já nos gols, após roubada de bola de Régis, o meia arrancou em velocidade e encontrou Allione, que cortou um defensor do Vitória e marcou um golaço, no ângulo. O segundo gol também aconteceu em uma jogada de velocidade. Com boas trocas de passe, Régis recebeu passe de Eduardo dentro da área, cortou Kanu e mandou no canto de Fernando Miguel.

Pra não perder o costume, teve jogador expulso sim. Régis foi para o vestiário após levar o segundo cartão amarelo em comemoração do gol. Isso poderia mudar o panorama da partida se o rubro-negro Patric também não tivesse levado cartão vermelho pouco tempo depois, não dando ao Vitória muito tempo de superioridade numérica.

O adversário do Bahia na decisão da Lampions vai sair do confronto entre Santa Cruz e Sport, no qual o Santinha tem a vantagem após ter vencido por 2 a 1 no jogo de ida, fora de casa Pra esse confronto com um dos times de Recife, o Esquadrão não vai contar com o lateral-esquerdo Armero e o volante Edson, que levaram o terceiro cartão amarelo, além do meia Régis, que foi expulso depois de comemorar o gol junto com a torcida na Fonte Nova.

Já pelo Campeonato Baiano, o Esquadrão vai reencontrar o Vitória nesta quarta (3). Vai começar a disputa pela final do Estadual. O jogo de ida acontece na Fonte Nova, às 21h45. A volta acontece no domingo, no Barradão, às 16h. Diferente do que se viu após o último jogo, quando o goleiro Caíque não gostou da comemoração dos jogadores do Bahia e tentou agredir os rivais, começando uma confusão generalizada entre jogadores, comissão técnica e dirigentes, se espera um Ba-Vi mais amistoso tanto dentro como fora de campo.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle