São Paulo, senta aqui, vamos conversar

Atualizado: Jul 26

Não é de hoje que a situação no São Paulo Futebol Clube está difícil. É desmanche no elenco, contratação ruim, promessas não cumpridas, vergonhas colecionadas. Minha conversa não é apenas com o torcedor ou com o diretor, minha conversa é com torcedor, diretor, jogadores e técnico.

Vamos por partes: são cinco anos sem erguer uma taça, são cinco anos colecionando vergonha por onde passa. Desespero no Campeonato Brasileiro, queda diante de um time da Série C na Copa do Brasil, falta de comprometimento e de empenho dentro de campo. Nada disso parece que abala quem ali trabalha. Técnicos e mais técnicos passam e nada se resolve. Jogadores chegam, vão embora e são poucos que deixam saudade no torcedor.

No ano de 2017, disputamos 4 competições. No Paulista, chegamos à semifinal e caímos dentro de casa para um rival. Na Copa do Brasil, novamente, perdemos o jogo dentro de casa. Na Sul-Americana fomos eliminados por um time de bairro. E agora, o que nos resta é o Campeonato Brasileiro, estamos no meio do ano e um time com a grandeza (ex-grandeza?) do São Paulo só tem um título para disputar e, sejamos realistas, não tem chance de ser campeão mesmo assim. Não sei vocês, mas isso incomoda e tem que incomodar. Eu sei que o São Paulo coleciona títulos, a história é de dar inveja ou orgulho em qualquer um, mas ela não se escreve sozinha e não se mantém por muito tempo, aliás, um time de futebol tem que crescer e não regredir, como está acontecendo com o tricolor paulista.

Anos atrás, a culpa era da torcida que não comparecia. Hoje, não conseguimos achar culpados porque são muitos e, mesmo com tantos problemas, a torcida continua fazendo seu papel, continua torcendo e apoiando, mas quando diretores, dirigentes, técnico e jogadores farão sua parte? Desde as eliminações, vejo torcedores e mais torcedores dizendo que no elenco do São Paulo apenas 3 jogadores salvam, o que eu concordo, mas como pode apenas 3 jogadores, em um time inteiro, salvar? E digo aqui, na minha opinião, o elenco do São Paulo não é ruim, o que acontece é que muitos jogadores chegam no Morumbi e se acomodam, pensam que qualquer bolinha chutada vai agradar e não é bem assim. Falta comprometimento, falta chamar a responsabilidade, falta reconhecer que o clube em que estão merecem um futebol melhor, falta sentir a derrota e fazer com que os outros sintam também.

Sobre o atual treinador do São Paulo... quanta história tem Rogério Ceni dentro do Morumbi! Mas temos que saber separar, e criticá-lo agora não faz com que a história toda seja apagada. Ele foi um grande ídolo, é um mito para qualquer são paulino, fez seu trabalho embaixo das traves com glória e fez gol que nenhum outro goleiro conseguirá igualar. Mas como técnico... é triste falar, mas paixão não se ganha jogo, lógico que se precisa disso, mas não é apenas isso. Quando anunciaram Rogério Ceni como técnico, alguém se emocionou... quem? Quem vos escreve agora. Sim, me emocionei, disse que tinha que separar as coisas e que confiava nele, e o que mudou de lá pra cá? Nada!

Continuo acreditando no Rogério, o que muda é que agora concordo com outras opiniões que diziam que ele estava indo rápido demais, que o caminho seria ele pegar a base e depois o principal. Ele é muito novo como treinador, não está preparado, não pensa rápido numa mudança de jogo, precisa se adaptar e ele vai, mas não agora. Está perdendo jogadores que confiava no elenco, está perdendo jogos que não pode e só não perdeu seu trabalho porque seu nome pesa na história. Qualquer outro treinador que fosse eliminado de três competições seguidas, já teria ido embora. Novamente, repito: Rogério Ceni vai ser um bom técnico, mas não agora. Ou será agora, se o elenco se comprometer com ele e com o São Paulo.

Diretoria... onde vocês estão que não enxergam o que está acontecendo? São nove anos da mesma diretoria, nove anos que o planejamento a longo prazo não acontece. Nove anos que o elenco é montado e desmontado durante um campeonato em andamento. Somos um clube de futebol, não um banco onde só se vai parar tirar dinheiro. Todo cuidado com um clube deste tamanho é pouco. Quantas vezes vimos times grandes se tornarem pequenos por falta de cuidados dos seus dirigentes? O Inter é o mais próximo que temos de ter como exemplo, time com história que hoje se encontra na 2° divisão.

Não conhecemos a 2ª e nem queremos, mas estamos nos apequenando diante dos demais. Não adianta recordar o brilho do passado enquanto saboreamos um gosto amargo do presente. O São Paulo é grande demais para lutar para não cair em anos seguidos. Temos que nos orgulhar da história sim, mas temos que temer o que vem pela frente. Não é mais bonito ficar revivendo o passado, está na hora de escrever novos capítulos, está na hora de voltarmos a ser grandes.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle