Mais que um craque: ídolo

Atualizado: Jul 25

Craque, decisivo, diferenciado. A cada pintura que balança as redes, a nação de milhões de rubro-negros grita em uma só voz o nome de um dos maiores jogadores do elenco atual do Flamengo: Diego. O meio-campista chegou há cerca de um ano como um sonho que se tornava realidade para os torcedores do Mais Querido e em pouco tempo mostrou que seu potencial o colocava muito acima de todos os adjetivos utilizados para descrevê-lo.

Com uma carreira de alto nível, Diego Ribas da Cunha começou a jogar profissionalmente no Santos até ser vendido para o Porto, onde teve seu pontapé inicial para uma trajetória vitoriosa no mundo esportivo internacional. Ao todo, foram 12 anos na Europa, com passagens por grandes clubes como a Juventus e o Atlético de Madrid. Quando ainda atuava pelo Fenerbahçe, seu último clube na Europa, começaram a surgir rumores de sua volta para o Brasil.

Questionado sobre o motivo de sua escolha, a resposta foi “o sonho de qualquer menino que quer ser jogador de futebol é jogar pelo Flamengo”, disse Diego. Assim, no anúncio oficial de umas das maiores contratações do clube dos últimos tempos, o torcedor já começou a sonhar alto com bons tempos que estavam por vir. A estreia foi no dia 12 de agosto de 2016, dia em que o craque vestiu o manto pela primeira vez e já conseguiu mostrar a que veio. Na vitória de 2 a1 sobre o Grêmio, Diego marcou seu primeiro gol pelo Flamengo e conquistou de vez a nação rubro-negra, sendo decisivo na campanha do time pela temporada passada.

Já em 2017, nem a sua lesão no joelho conseguiu atrapalhar o excelente aproveitamento do jogador pelo clube, estando em ótima fase individualmente, além do entrosamento com seus colegas de elenco. Hoje, aos 32 anos, Diego já conquistou o seu primeiro título pelo Flamengo, o Campeonato Carioca de 2017, além de prêmios individuais como o de melhor meia na Seleção da competição e Craque do Brasileirão de 2016.

A dedicação, o carinho e o respeito à história do time são vistos em todas as declarações do jogador, que sempre enaltece a grandiosidade da torcida e os sentimentos que tem vivido aqui. “A atmosfera que a torcida do Flamengo proporciona no Maracanã é diferente. Fazer parte desse grupo e desse clube é um orgulho”, disse.

Nesse conturbado mundo do futebol brasileiro, jogadores que se entregam pela camisa que jogam realmente devem ser reconhecidos. O trabalho inquestionável e a postura sincera fazem de Diego uma referência a ser seguida. E quem ganha com isso? 40 milhões de pessoas ao redor do Brasil. A nação só tem a agradecer!

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle