Rodrimito: nunca critiquei

Atualizado: Jul 26

Se formos falar de ídolos atuais dos principais clubes do país, podemos incluir Rodrigo Eduardo Costa Marinho, mais conhecido como Rodriguinho. De criticado à herói. As fases de um jogador que conquistou o carinho da Fiel Torcida com o tempo.

Rodriguinho nasceu no dia 27 de março de 1988, em Natal/RN. Mas só começou sua carreira em 2007, nas categorias de base do ABC. Em 2011 chegou ao América Mineiro, e foi lá em Minas que se destacou, sendo considerado um dos melhores da equipe por duas temporadas. Em 2013, Rodriguinho quase foi vendido ao Qtar por 13,5 milhões de reais, mas com alguns problemas de visto, o negócio não pôde ser concretizado. E então foi para o Coringão.

Chegando no Corinthians, não foi muito aproveitado pela equipe comandada pelo técnico Mano Menezes. Acabou sendo emprestado ao tricolor gaúcho. No Grêmio, Rodriguinho quase não atuou. Rescindiu o contrato e voltou para o Parque São Jorge, mas foi emprestado novamente, desta vez para o Al-Sharjah, dos Emirados Árabes, e acabou retornando ao Corinthians em junho de 2015, para a disputa do Brasileirão. Após seu retorno, Rodriguinho começou a ser bastante criticado, sendo reserva em muitas partidas. Naquela época, os titulares eram: Renato Augusto e Jadson. Consagrou-se campeão brasileiro com o Timão em 2015.

No início de 2016, o Corinthians sofreu um desmanche. Praticamente seu time titular inteiro foi parar na China. Com a ausência de Renato Augusto e Jadson, o meia, antes criticado, teria que assumir a responsabilidade. Foi um ano bem difícil, muitas críticas, sem títulos e muita pressão. Com a saída de Tite do comando, a entrada de novos técnicos, Rodriguinho estava mostrando que poderia carregar o meio de campo, diferente do que muitos acreditavam. Chegou a ser um dos melhores jogadores naquele desastroso ano.

No começo de 2017, chegou ao ápice do jogador de futebol. Foi convocado para o amistoso da Seleção Brasileira. Muitos criticaram e até acreditaram que Tite estava beneficiando o time do Corinthians. Mas provou ao contrário. No Timão, ganhou um companheiro no meio de campo, Jadson. E a dupla funcionou bem no Campeonato Paulista. Claro, com a ajuda de um elenco unido, onde todos se doam em prol do outro. No clássico contra o São Paulo, ele brilhou ao lado de Jadson. No primeiro jogo da final do campeonato, Rodriguinho arrebentou. Arrebentou contra a Ponte Preta em Campinas, ajudando o time a construir a vantagem de 3 a 0 para o jogo de volta.

Atualmente, o Corinthians vive uma grande fase. E o Rodrimito, assim apelidado, é uma das estrelas. Hoje, ele é amado pela torcida do alvinegro. Muitos dizem "nunca critiquei", ou criticam por um jogo ou outro. Mas fato é que hoje ele é um dos principais jogadores do nosso elenco. O mundo dá voltas, de desconhecido e criticado à jogador da seleção brasileira. Altos e baixos de um jogador que teve força de vontade e gana para continuar e nunca deixar de acreditar em seus sonhos.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle