Buffon, um ídolo além das fronteiras

Atualizado: Jul 26

Se perguntarmos à uma criança que ama futebol o que ela quer ser quando crescer, é bem provável que "ser jogador profissional" será uma das opções. Agora, se perguntarmos a posição em que deseja jogar, dificilmente a resposta "goleiro" virá de imediato. Bem, um ídolo pode mudar tudo.

Se você, assim como essas crianças, e gosta de um bom futebol, já deve conhecer a estrela do vídeo: Gianluigi Buffon, Gigi, ou simplesmente Buffon. Ele é um goleiro italiano que nasceu em 1978. Iniciou sua carreira com apenas 13 anos nas categorias de base do Parma e aos 17 já estava na equipe principal, estreando em novembro de 1995 em um empate contra o Milan.

A conquista da Taça UEFA 98-99 serviu de vitrine para sua carreira e em 2001, após uma transação de 52 milhões de euros (R$ 188 milhões), o jovem atleta chegava à Juventus tornando-se o goleiro mais caro da história. Era o começo de uma era.

Há 16 anos defendendo o gol da Juventus, Buffon tem um currículo repleto de títulos. Já são mais de 15 conquistas entre Campeonato Italiano, Supercopa da Itália e Copa da Itália. Sem contar as conquistas individuais como melhor goleiro e os recordes históricos. Em março desse ano, Buffon alcançou a marca de ser o jogador com mais minutos jogados vestindo a camisa da Velha Senhora, desbancando nomes como Alessandro Del Pierro e Dino Zoff, além disso, no campeonato italiano, é o goleiro com maior sequência de partidas (10) e minutos (974) sem sofrer gols.

Seleção Italiana

Pela Seleção Italiana teve sua primeira convocação em 1997, em substituição ao então titular, Gianluca Pagliuca, que estava lesionado. Esteve entre os jogadores italianos na Copa de 1998, mas não atuou. Buffon foi peça importante na conquista italiana da Copa de 2006, sofrendo apenas 2 gols, foram 5 jogos e 453 minutos sem ser vazado.

Os dois lados da moeda

Durante sua vida, Buffon também coleciona polêmicas. Uma delas é o fato de ser fumante, o goleiro não nega o vício. Em entrevista o ex-atacante da seleção italiana, Pablo Daniel Osvaldo, conhecido como Loco Osvaldo, afirmou que fumava com Buffon no vestiário da Azzurra.

O goleiro também gosta de apostar em partidas de futebol e chegou a ser investigado pela polícia, se livrando apenas porque conseguiu provar que não colocou dinheiro em placares de partidas do próprio clube. Em meio a tantos títulos e glórias, o goleiro ainda carrega a marca de nunca ter sido campeão da tão cobiçada Champions League.

Por fim, podemos dizer que Buffon, apesar das polêmicas ao longo da carreira, é sim um ídolo além das fronteiras, que mesmo atuando apenas na Itália, atingiu reconhecimento mundial e leva através das gerações a força de um campeão.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle