Futebol moderno

Atualizado: 24 de Jul de 2020

Estádio quase vazio e os poucos lugares ocupados de pessoas em silêncio. Sem gritos. Sem faixas. Sem aplausos. Sem apitos. Jogadores com técnica, mas sem raça e muito menos amor à camisa. Algo inimaginável aqui no Brasil, não é mesmo? Mas é o que, aos poucos, está acontecendo.

Já foram cortadas as faixas, as torcidas viraram únicas. Já foram proibidas as bombas. Os ingressos estão uma fortuna. Os jogadores deixaram de jogar por amor, hoje o dinheiro fala mais alto. As jogadas deixaram de ser surpresas agradáveis, para virarem decepções já esperadas.

Nós, como bons torcedores, não arredamos o pé. Mas também não ficamos calados. Queremos estar ao lado do nosso time, apoiá-lo em todas as horas, amá-lo em todos os momentos. Mas parece que o universo não está conspirando a nosso favor.

Lutamos por um futebol de paz. Sem brigas, sem violências. Mas que, para isso, a voz da torcida não seja calada. Buscamos por respeito fazendo um ouvir o outro e não calando a voz do outro. Mostramos amor incentivando o time, não assistindo de braços cruzados.

Aplaudimos quando o trabalho é bem feito, e aplaudimos mais ainda quando não se falta raça, mesmo com o jogo já perdido. Rezamos pela vitória, mas não ficamos desanimados com a derrota. Rimos, choramos, mas nunca saímos do lado. E mesmo assim querem nos afastar, querem calar nossa voz. Querem mudar o país do futebol. Será que o futuro é mesmo de um futebol tão sério assim? Tão duro e sem muitos risos? Sem gritos? Um silêncio profundo?

Se for... Esse não é mais o país do futebol não.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle