Não nasci homem, mas amo meu futebol

Atualizado: Jul 26

Toda mulher que gosta de futebol já deve ter escutado diversas vezes "você é mulher, não pode gostar de futebol", mas possivelmente deve ter ignorado um segundo depois. O preconceito de mulheres no mundo da bola é visto como algo surreal, como se tivéssemos ultrapassando algum limite ou até descumprindo uma lei natural. Mas o que eles, e até mesmo elas, não sabem é que quanto mais o preconceito aumenta, a vontade de conquistar esse espaço futebolístico cresce 500 vezes mais.

Quando nasci, eu não tive um enxoval do meu time do coração, e meu pai nem foi questionado pelos amigos se eu seguiria o clube dele. Demorei muito tempo para ir ao meu primeiro jogo e para ter aquela desejada camisa ou aquele uniforme maravilhoso. Apesar de toda essa enrolação, consegui conquistar tudo isso, mesmo com a falta de preocupação em me apresentar ao futebol. Eu mesma me coloquei nesse mundo, para estranhamento de uns e orgulho de outros. Eu me joguei de cabeça, fui me interessando cada vez mais, e até hoje vivo disso, e pretendo continuar assim.

As barreiras que as mulheres vêm ultrapassando já algum tempo só dá mais forças para alcançar mais sonhos. Quem imaginou que as mulheres votariam? Que elas poderiam exercer a mesma profissão que falavam que era só de "homem"? Nós somos capaz de tudo, o nosso ego aumenta cada vez que vemos uma mulher em um programa de futebol, vemos uma bandeirinha e até mesmo uma torcedora gritando e chorando no estádio... Isso é incrível!!!


O que mais choca é que esse julgamento ocorre pelo meio feminino também. Muitas mulheres questionam o por quê gostar de futebol, e isso tem que acabar, não temos que ser julgadas por amores ou gostos, se eu acho interessante ver 22 homens correndo em um campo, eu vou assistir e não vão ser pessoas que têm gostos diferentes que vai mudar isso. Atualmente, estamos tendo prova de desgaste com esse assunto. No dia 26 de setembro de 2017, a jogadora Cristiane anunciou a saída dela da Seleção Brasileira, e o principal motivo foi a demissão da técnica Emily, apontando que ela não teve um bom tempo de trabalho, e questionou se foi porque ela era mulher. Até quando isso vai ocorrer?Eu não sei, mas sei que não temos que desistir, e sim alcançar e, realmente, "conquistar o mundo", e se for necessário será nós contra ele!

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle