Quando percebi que era amor

Atualizado: 25 de Jul de 2020

Tudo começou aos meus 3 anos de idade, eu via aquilo como uma "tortura". Ir ao ginásio ou a um campo era um castigo que recebia dos meus pais. Passados anos, quando comecei a entender o que realmente se passava dentro e fora da quadra, um amor foi crescendo e tomando conta de mim.

Meu ídolo está longe de ser alguém famoso, é simplesmente aquele que despertou todo esse amor que sinto por futsal/futebol, é aquele que sempre me leva aos jogos com ele, é o meu herói que me mostrou que nunca foi e nunca será apenas futsal/futebol. Ele é meu pai, com ele vivi e vivo os melhores momentos, as melhores jogadas, as melhores conquistas de campeonato.

Quando me perguntam de onde vem esse amor, a primeira pessoa que vem na minha mente é ele, pelo fato de quando eu era criança ver aquilo como uma tortura e hoje só querer saber disso. Chegam a dizer que é para impressionar "macho", acho que todas as mulheres que assistem e jogam sofrem com esse tipo de piadas.

Digo que hoje sou a pessoa mais feliz do mundo quando estou na arquibancada torcendo e vibrando a cada lance, cado jogada, cada gol... Na arquibancada deixo as tristezas de lado para apoiar meu time, esqueço que existe um mundo lá fora para poder gritar e aplaudir. Já tentei jogar, mas nada me cativa mais do que estar ali gritando pelo time. Sou extremamente grata por ser filha de um jogador amador que me arranca os risos mais sinceros. Dentro de quadra, através de arquibancada, fiz as melhores amizades e perdi algumas. Não é apenas futsal/futebol. Ali dentro vivi e ainda vivo os melhores momentos da minha vida, conheci e conheço as melhores pessoas.

De uma filha de um simples jogador amador.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle