Estádio Urbano Caldeira (Vila Belmiro): o templo do futebol

Atualizado: Jul 25

É indiscutível o fato de que jogar na Vila Belmiro é diferente, e o Santos fica muito difícil de ser batido quando joga nela. E hoje vamos contar a história desse lugar mágico.

O estádio é antigo, foi construído inicialmente em 1926. O gramado tinha apenas uma cerca e uma arquibancada de madeira. Foi com esse aspecto que a Vila Belmiro foi inaugurada no dia 12 de outubro daquele ano. O primeiro jogo foi no dia 22, e o peixe começou com o pé direito, vencendo o Ypiranga por 2x1. A Vila mais famosa do mundo só ganhou o nome de Urbano Caldeira em 1933, uma homenagem a um dos maiores benfeitores da história do clube. Urbano Caldeira foi zagueiro, treinador e dirigente do Santos, e por muitas vezes foi visto aparando o gramado da Vila Belmiro, pois ele amava aquele lugar.

Passou por inúmeras reformas ao longo de sua história e em 1955 foi feita a troca de madeira por concreto, mas passou os anos 70 e 80 sem grandes alterações estruturais. Somente em 2003 foi colocado um placar eletrônico que foi instalado no setor da arquibancada, que fica atrás do gol. Em 2006 foi construído um espaço para sócios e camarotes. Em 2009 foram feitos mosaicos nas arquibancadas e em 2013 foi feita a sua última grande modificação, a construção de camarotes térreos, porém, essa reforma não agradou muito a torcida alvinegra.

Atualmente possui a capacidade de aproximadamente 20.000 mil pessoas segundo o corpo de bombeiros, mas só é liberada a venda de 16 mil ingressos. Não é um público muito expressivo em relação aos outros estádios do país, mas é isso que o torna gigante. O Caldeirão que se forma lá, bota pressão em qualquer um, inclusive em jogos decisivos. Reza a lenda que os adversários desciam a serra do mar rezando, pois já sabiam da dificuldade que teria para enfrentar o Alvinegro naquele lugar mágico.

Magia que está em sua história. Já foi a casa do melhor jogador de futebol de todos os tempos, o rei Pelé. Já foi à casa de Pepe, o “canhão da vila”, Coutinho, Giovanni, Diego, Robinho, Neymar entre outros grandes ídolos, chamados de “Meninos da Vila”. E isso é uma prova de que aqui raio cai mais de uma vez no mesmo lugar.

Há quem diga que o Santos deveria se inspirar em outros clubes e criar uma nova arena, um lugar maior e mais moderno. Mas não seria a mesma coisa. Já dizia o eterno Chorão “em Santos todos sabem e os de fora também, que o Santos na Vila não tem pra ninguém”. O apoio da torcida arrepia os jogadores do peixe e os dão um ânimo a mais, além disso pressiona muito os adversários. Rogério Ceni já disse em entrevista que a Vila Belmiro é o estádio mais difícil de se jogar.

Bom, inferno para uns, e lugar de devoção para outros. Não é nova, mas nada apaga a história, e a Vila Belmiro continuará sempre sendo o “Templo do Futebol”. Que o Santos continue ganhando muitos títulos nesse lugar mágico, especial e único!

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle