O principal palco cearense: A Arena Castelão

Atualizado: 26 de Jul de 2020

A Arena Governador Plácido Castelo, o nosso “Castelão”, foi inaugurado em 1973 e é o maior palco cearense. Foi nomeado em homenagem ao antigo governador do estado, Plácido Aderaldo Castelo, o qual deu início à sua construção. Ao receber esse nome, a memória do governador que deu o pontapé inicial segue viva, por mais que as pessoas não se deem conta ou nem ao menos saibam quem recebeu a homenagem.

​Passado de “estádio” para “arena” com a justificativa de não receber apenas eventos esportivos, já foi palco de shows de Beyoncé, Paul McCartney e Mamonas Assassinas, além de receber o Papa João Paulo II. Mas, sem dúvidas, o maior evento recepcionado pelo nosso gigante que comporta mais de 63 mil pessoas foi a Copa do Mundo de 2014, o qual contou com dois jogos da seleção brasileira.

Em seu tapete verde, os times da casa fazem história, a Arena já festejou conquistas de campeonatos cearenses, Copa do Nordeste e acesso no brasileirão, todos com casa cheia. O Ceará lista como nono colocado no ranking das equipes com maiores públicos do ano, entre todos os times de série A, B e C, os quais boa parte foram realizados na Arena, além de possuir o maior público da série B 2017 com quase 57 mil apaixonados presentes.

O Fortaleza, dono de uma torcida também enorme, levou esse ano à Arena Castelão mais de 40 mil pessoas nas quartas de final do Campeonato Brasileiro da Série C, além de possuir o maior público após a reforma pelo qual o Castelão passou, com lotação máxima no jogo Fortaleza x Juventude, em 2016. Confesso a dificuldade em escrever acerca dos números, pois os recordes são rapidamente superados, visto a força de ambos os clubes em carregar legiões de pessoas em seus jogos.

Aderaldo Castelo, ao dar início a obra, com certeza tinha a percepção da grandiosidade que um lugar como esse assumiria, ao “emprestar” seu nome, talvez também aspirasse essa grandiosidade. A Arena Governador Plácido Castelo abriga memórias que seremos incapazes de mensurar, são milhares de vidas que passam, entregam ingressos na bilheteria, sentam em suas cadeiras, comemoram, choram, gritam, sofrem, acompanhados, sozinhos. O Castelão é totalmente nosso, é o “meu lugar no mundo” de tantos. Do nosso setor, enxergamos os fascínios do futebol. Alguns espaços são capazes de nos despertar infinitas lembranças, o Castelão é um deles, é totalmente singular para todos que tiveram a oportunidade de adentrar em um dos maiores palcos brasileiros.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo