O futebol das mulheres é maior que o machismo


Feminismo” foi eleita a palavra do ano de 2017. Comecei a me interessar mais por este assunto e pelo futebol feminino no mesmo ano. E tive a certeza de que falar sobre feminismo e mulheres nos esportes é essencial quando tive o privilégio de assistir a final do Campeonato Gaúcho entre as gurias do Internacional e as gurias do Grêmio. Que emoção! Foi tipo a sensação de ir a primeira vez em um estádio ou aquela vontade de chorar quando você está no estádio assistindo pela primeira vez a um clássico do seu time.

E era um clássico! GreNal das gurias. Eu só queria que tivesse muito mais a presença dos torcedores. Por sorte, como o jogo foi no Estádio Beira-Rio, a torcida colorada não decepcionou. As mulheres estavam presentes e fizeram bonito demais. Cantaram e choraram quando viram o time vermelho das gurias ser campeão do Gauchão 2017.

Avistei de longe três meninas e uma senhora. Estavam na arquibancada com outras mulheres, mas parecia que queriam mesmo era entrar em campo e jogar junto com as jogadoras. Gritavam, pulavam, cantavam e estavam emocionadas naquela tarde. Maria Santos de Oliveira, 50, pedagoga, torcedora do Sport Club Internacional estava com suas filhas no estádio e se sentiu representada pelo time feminino.

Para mim significa que falta muito ainda para as gurias conquistarem o lugar delas. A mulher hoje na sociedade ela tem que batalhar muito e essas meninas terão que batalhar muito mais para que sejam reconhecidas como jogadoras profissionais. E aos poucos nós vamos conquistando o nosso espaço. O clube se tornou essa grande família, nos tornamos um grupo muito grande e tanto é que estamos aqui hoje. Tenho certeza que o esporte transforma as pessoas e a sociedade”, afirma Maria.

Colorada desde criança, Yasmin Oliveira da Rosa, 14, é lateral esquerda do time feminino Sub-17 do Sport Club Internacional e sempre sonhou em jogar no Inter. “Estar aqui é muito bom! Hoje estamos com um público grande e isso é porque estamos conquistando nosso espaço aos pouquinhos. Os homens ainda têm muito mais reconhecimento que nós, mas estamos chegando e arrebentando com tudo!”.

Que daqui em diante, os estádios estejam lotados nos jogos femininos. Que sejam transmitidos nos rádios e nos canais de televisão. Estaremos dentro de campo fazendo gols, apitando jogos, estaremos na beira do gramado como técnicas e auxiliares, estaremos comandando lá das cabines como diretoras e presidentas, estaremos e estamos fazendo história.

#Grêmio #Inter #GreNal #EstádioBeiraRio #Gauchão2017 #CampeonatoGaúcho

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle