Retrospectiva: Copa do Mundo 2018

Atualizado: Jul 26

2018 vem chegando ao fim e em homenagem a esse ano tão especial para o futebol, resolvemos relembrar alguns dos melhores momentos do maior evento do futebol, a Copa do Mundo. Espero que gostem e se deliciem ao reviver cada um desses momentos

Espanha 3 x 3 Portugal e show de Cristiano Ronaldo

Só pelo peso dessas camisas esse jogo já prometia muito, mas nem o mais otimista dos fãs de futebol imaginaria o espetáculo que Portugal e Espanha nos proporcionaram.

Logo na primeira rodada de jogos da Copa, a estrela de Cristiano Ronaldo brilhou e não tem como negar, a noite foi dele, marcando os três gols de Portugal, Cristiano garantiu o empate diante da seleção da Espanha, que contou com dois gols de Diego Costa e um de Nacho.

Torcida do Senegal e Japão

Ainda na primeira rodada, o Senegal conseguiu bater a Polônia por 2 a 1 e se tornou a primeira seleção africana a ganhar um jogo nesta edição da Copa, a história já é linda vista só até aqui, mas ao fim da partida, a exemplo dos japoneses, a torcida do Senegal recolheu todo o lixo que se formou durante a partida, foi uma festa consciente por parte dessas duas torcidas que deram um show em questão de hábitos de limpeza.

Argentina 0 x 3 Croácia

Na segunda rodada, foi a vez de Modric brilhar e garantir uma importante vitória diante da Argentina de Messi. Com gols de Rebic, Modric e Rakitic, a Croácia começou a mostrar que veio para dar trabalho nessa Copa e surpreender a todos.

Mulheres iranianas, sua luta é nobre

Essa é uma das histórias mais lindas da Copa e não poderia deixar de estar em nossa retrospectiva. A seleção do Irã não é uma das mais badaladas, longe disso, mas nessa Copa ela foi de suma importância.

No Irã, as mulheres são proibidas de frequentar estádios, simplesmente não podem ir porque são mulheres, parece até uma história fictícia, mas essa é a amarga realidade dessas mulheres que sofrem constantemente com a cultura machista de seu país.

Mas, ainda bem que a Copa foi na Rússia, né? Como as leis do Irã são válidas apenas por lá, as mulheres iranianas foram muito bem-vindas nos estádios russos e puderam acompanhar de perto sua seleção, com direito a usar a camisa e pintar o rosto, algo tão comum para nós e que para elas foi uma oportunidade rara.

Panamá 1 x 6 Inglaterra

Mesmo sendo goleada diante de uma grande seleção, o momento do único gol da seleção do Panamá foi emocionante, sabendo que sua seleção não faria muito mais na competição, os torcedores do Panamá fizeram uma festa em comemoração a esse gol digna de uma comemoração de gol de final de Copa do Mundo, esse é o clima que apenas esse evento atemporal tem. Gol esse que foi o primeiro da seleção na história do torneio.

Brasil ganha nos acréscimos

Na segunda rodada o Brasil tinha como adversário a seleção da Costa Rica e em um jogo morno onde a Canarinho rendeu muito menos do que o esperado, Philippe Coutinho e Neymar garantiram a festa verde e amarela com gols nos acréscimos.

A estrela de Messi brilha e salva Argentina do vexame

Que Messi é o principal jogador do elenco argentino todos já sabem, e em 2018 ele não deixou de provar isso, caso ainda não estivesse claro para alguém. A argentina chegou na terceira rodada com chances de ser eliminada da Copa do Mundo, teria pela frente um confronto direto com a seleção da Nigéria e apenas a vitória importava.

E ela veio, aos 14 minutos, Messi abre o placar e vê o empate chegar aos 51 minutos após cobrança certeira de Victor Moses, o desespero bateu para os argentinos, mas Messi continuou liderando o time e então aos 86 minutos, Marcos Rojo fecha a conta e a Argentina se livra do fantasma da eliminação.

Alemanha é eliminada da Copa do Mundo

O maior vexame da Copa foi, com toda a certeza, a eliminação da atual campeã do mundo na fase de grupos, o mais vergonhoso disso tudo é o contexto da situação. A Alemanha havia perdido na primeira rodada para o México com o placar 1 a 0 e conseguiu virar no fim do jogo contra a Suécia, vencendo por 2 a 1 após um golaço de falta de Toni Kroos, na segunda rodada.

Na terceira rodada, a Alemanha enfrentaria a já eliminada Coreia do Sul e precisava ganhar com apenas um gol de diferença, 1 a 0 seria o suficiente para não viver o maior drama de sua história. Mas a Coreia não estava afim de facilitar as coisa para os alemães e após confirmação do VAR Kim Young- Gwon abriu o placar para a Coreia nos acréscimos, o desespero alemão aumentava e em seu ápice, Manuel Neuer deixou o gol para arriscar na área, foi quando a bola sobrou aos pés de Son, que correu todo o campo de ataque sozinho e carimbou a saída da Alemanha, final de jogo: Alemanha 0 a 2 Coreia do Sul. Passada a primeira fase da competição fase da competição, a tão emocionante fase de mata-mata chegou e as emoções só aumentaram!

A redenção de Igor Akinfeev

Em 2014, o goleiro russo Igor Akinfeev foi o frangueiro do torneio. Em 2018, diante sua torcida em casa, Akinfeev se redimiu ao defender os pênaltis cobrado por Koke e Aspas garantindo a Rússia nas quartas de final da Copa do Mundo.

Após empatarem no tempo normal por 1 a 1 e nada mudar durante a prorrogação, a disputa entre Rússia e Espanha precisou ser decidida nos pênaltis e a estrela do goleiro russo brilhou, emocionando a todos que acompanharam seu drama em 2014 após falha absurda no gol.

O brilho de Schmeichel e Subasic

Nas oitavas de final, tivemos o confronto entre Dinamarca e Croácia, e entre todas as estrelas croatas que poderia citar, a estrela da noite foi Schmeichel, goleiro da Dinamarca, que defendeu um pênalti cobrado por Luka Modric, levando o jogo para a prorrogação e dando um pouco mais de tempo, e esperança, para a sua seleção.

Mantendo tudo igual durante a prorrogação, o jogo foi para a disputa de pênaltis e aqui, ninguém brilhou mais que Subasic, goleiro croata que defendeu dois pênaltis e garantiu a Croácia nas quartas de final.

O fim do sonho do hexa

Infelizmente, para nós brasileiros, a Copa não passou das quartas de final e o sonho do hexa foi parado pela talentosa seleção da Bélgica. Após gol contra de Fernandinho e um belo gol de Kevin De Bruyne ainda no primeiro tempo, o Brasil não conseguiu criar o suficiente e marcou apenas uma vez na segunda etapa, gol de Renato Augusto, o jogo terminou 2 a 1 para a Bélgica e nós fomos eliminados, porém voltamos para casa com a certeza de que continuaríamos sendo a única seleção penta campeã, pelo menos pelos próximos quatro anos.

Inglaterra volta a dar trabalho

A seleção inglesa não dormiu em serviço, com um time recheado de nomes de peso como Harry Kane, Dele Alli e Raheem Sterling, os ingleses chegaram até a semifinal e saíram da Copa com a quarta colocação.

Durante o jogo contra a Croácia os ingleses saíram na frente, mas tomaram o empate e posteriormente a virada durante a prorrogação e disputou o terceiro lugar com a seleção da Bélgica, fazendo sua melhor campanha em anos.

Bélgica mostra que é muito mais do que uma “geração Playstation

Após eliminar a seleção brasileira, a Bélgica não conseguiu grandes feitos com a França e em um jogo morno, acabou sendo eliminada. Na disputa pelo terceiro lugar, a Bélgica bateu a Inglaterra por 2 a 0 e fez história, essa foi a melhor campanha da história da seleção belga.

Muitos questionaram o funcionamento da seleção belga, muitos diziam que era uma seleção com ótimos nomes mas que só jogava bem no videogame, então em 2018 a Bélgica finalmente conseguiu mostrar que uma seleção menosprezada era mais perigosa do que se imaginava, deixando seleções campeãs do mundo para trás, como Brasil e Inglaterra, a Bélgica mostrou que funciona bem nos videogames, mas funciona melhor ainda em um gramado real.

O sufoco da Croácia

A Croácia foi guerreia. Creio que nenhuma frase consiga descrever melhor essa equipe do que essa. A Croácia disputou três prorrogações até chegar a final, ao todo, jogou um jogo a mais do que a França, o time estava esgotado, mas nunca deixou de dar o seu melhor.

Nos proporcionou vários shows, dentro de campo mostrou até onde o amor por um esporte e um país pode ir, a dedicação foi extrema e sofremos junto com os croatas, mas sorrimos ao ver o sorriso de felicidade estampando o rosto de cada jogador, e mesmo após a derrota, continuaram a sorrir e festejar, porque chegaram desacreditado e mostraram para o mundo, que nem só de seleções grandes se vive o futebol, nos mostrou que os pequenos podem ser gigantes, e assim foi a Croácia, superou cada Golias que apareceu em seu caminho, mas uma hora o desafio foi grande demais, mas jamais deixaram de sonha e lutar por seus objetivos, a Croácia foi inspiração para todos nós!

O triunfo Francês

Nas oitavas de final, após vencer a Argentina por 4 a 3, muitos diziam que pintava uma campeã, e pintou mesmo. O elenco francês chegou modesto na Rússia, até esse jogo das oitavas de final, quase ninguém na mídia comentava sobre o poder da seleção recheada de craques. Pogba, Griezmann, Mbappé, Dembélé, Kanté e companhia.

Foi a França que nos proporcionou os dois melhores jogos dessa edição, o primeiro citado anteriormente e o segundo, a grande final, encerrando essa Copa com chave de ouro, nessa que foi a melhor final de todos os tempos, onde os times e seus jogadores gravaram seu nome na história, jogo esse onde a França, 20 anos depois, voltava a ganhar um título mundial.

O mundo se encantou com a equipe francesa, se admirou com a velocidade de Mbappé, com o golaço surreal de Pavard, com a frieza de Griezmann diante a responsabilidade de bater um pênalti, com a habilidade do pequeno Kanté. Motivos não faltaram para e impressionar com a gigante França.

Luka Modric é o melhor jogador da Copa

Após a última partida da Copa, sempre ocorre a premiação de melhor jogador e esse ano, foi Luka Modric, estrela croata que brilhou com toda sua garra e encantou com sua história, foi lindo de ver a presidente da Croácia emocionada, vendo seu principal jogador ter seu triunfo individual.

Filhos de imigrantes quebram protocolo oficial da Fifa

É lei, só pode tocar na taça da Copa do Mundo jogadores que já foram campeões do torneio e chefes de estádio, mas quem são essas pessoas perto de mainha, não é mesmo?

Durante a comemoração da seleção francesa, alguns jogadores como Paul Pogba e Corentin Tolisso permitiram que seus país tocassem na taça, quebrando totalmente o protocolo oficial da Fifa, ambos são filhos de africanos.

Essa Copa foi emocionante do inicio ao fim e já estamos morrendo de saudades de ter jogos todos os dias, de ver as estrelas do futebol mundial defendendo suas seleções, saudades da festa das torcidas, dos cantos e até mesmo das zebras, e fica aqui uma pequena forma de matar um pouco a saudade desse evento único, volte logo Copa do Mundo, porque já estamos com saudades da senhora!

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle