Vai começar a Copinha

Atualizado: Jul 26

Após o período de férias, amanhã se inicia a 50ª edição da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Esse é o campeonato mais tradicional, importante e competitivo das categorias de base organizado pela Federação Paulista de Futebol e conta com diversos clubes do Brasil.

Apesar do status de juvenil, a Copinha, assim chamada carinhosamente, é um torneio sério e disputado. E desde 1969 preza, principalmente, pela formação e revelação de jogadores. Neymar, Cafu, Rogério Ceni, Deco, Vágner Love, Diego Tardelli e William, ex Corinthians e atual Chelsea, são exemplos de craques que fizeram da Copa São Paulo um trampolim.

E se para os atletas o campeonato é uma vitrine, utilizando-o para realizarem o sonho de se tornarem jogadores profissionais, para os clubes é um balcão de negócios. Compras, vendas e empréstimos movimentam o mercado da bola, onde os famosos “olheiros” são figuras carimbadas nos jogos.

Disputado durante o mês de Janeiro, a edição 2019 conta com 128 equipes de todo o Brasil. Entre elas, o atual campeão, Flamengo, o Palmeiras, que busca o título inédito, o Corinthians, maior participante da competição; e o Trem, pequeno clube do Amapá.

Na primeira fase, os times são divididos em 32 grupos distribuídos por todo o estado de São Paulo e enfrentam-se em disputas diretas. Apenas as duas melhores equipes de cada chave se classificam para a fase de mata-mata da competição, definindo assim os oito candidatos ao título. A final, tradicionalmente marcada para a comemoração do aniversário da capital paulista, será dia 25 de Janeiro, no estádio do Pacaembú.

Os destaques esse ano, com certeza, são o Corinthians, que é o time que mais vezes levantou o caneco; o São Paulo, que recentemente venceu a Copa do Brasil sub-20 e deve manter a mesma equipe; e o Palmeiras, que no último mês também sagrou-se campeão da Copa Rio Grande do Sul na mesma categoria. Assim como eles, Internacional, Botafogo e Grêmio mostraram bom desempenho nos mesmos torneios da base e também brigarão pela 50ª taça da Copa São Paulo.

Por outro lado, como é de costume nas Copinhas, clubes de menor expressão podem se tornar a pedra na chuteira de muitas equipes tradicionais, atrapalhando o sonho da conquista do campeonato e sagrando-se “zebras”, pois buscam nessa vitrine visibilidade e atração de investidores e patrocínios. Em 1997, por exemplo, o Corinthians perdeu a taça para o embalado Lousano Paulista, que nas fases anteriores desbancou Santos e São Paulo. Em jogo disputadíssimo, o Tricolor Paulista, em 2001, foi derrotado pelo Roma Barueri também deixando escapar o título.

Amanhã, Paulista e Red Bull Brasil darão o pontapé inicial da competição, enfrentando-se as 17:15 h no estádio Dr. Jayme Cintra, em Jundiaí. E muitos outros jogos agitarão as semanas ao longo do mês.

Sem dúvida, a Copinha inicia com grandiosidade o calendário do futebol em 2019. Muitas disputas, muitas “zebras” e muito bom futebol vêm por aí. A base vem forte, então, chega mais Copa São Paulo de Futebol Júnior!

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle