1963: Santos, o bicampeão

Atualizado: Jul 26

O primeiro adversário do Peixe, foi o Botafogo. Enfrentaram-se em São Paulo, garantindo somente o empate de 1 a 1. No jogo de volta, que aconteceu no Rio de Janeiro, ocorreu uma goleada do Santos, por 4 a 0, com direito ao lugar garantido na final. Logo após, encararam como adversário o Boca Juniors, time da Argentina.


Totalmente o contrário do ano anterior, o Santos não escolheu o Alçapão para o jogo de decisão, pois optaram pelo Maracanã. Compareceram mais de 100 mil pessoas para incentivar o time do Litoral Paulista, devido ao espetáculo que o Santos proporcionava ao torcedores cariocas. O Peixe já havia garantindo dois gols de Coutinho e um de Lima.


Porém, o Boca não permitiu que ficasse dessa forma e o Sanfilippo fez dois gols a favor dos argentinos. O jogo de retorno foi na tão temida La Bombonera. O autor dos gols do jogo anterior, Sanfilippo, abriu o placar na final, assustando os torcedores santistas.


O time argentino, colocou o time dos brasileiros, no sufoco e abusaram das faltas. Já no segundo tempo, o “esquadrão santista”, demonstraram-se firmes, colocando o time do Boca no chinelo. Coutinho empatou o jogo, e o Rei Pelé fez o gol da virada e do título. Sendo assim, o time santástico conquistava o bicampeonato da Libertadores de 1963.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle