1967: Racing dribla a catimba e conquista título inédito

Atualizado: 26 de Jul de 2020

Conquistar o primeiro título na Libertadores da América é inesquecível. Mas o caminho até a glória é árduo, e muitas vezes, decidido apenas na terceira partida de desempate. Foi desta forma que o Racing da Argentina garantiu o triunfo em 1967.


A edição contou com 19 times participantes, o Brasil voltou a disputar a competição, tendo como representante o Cruzeiro, a equipe do Santos desistiu de participar. Em 114 partidas, foram marcados 360 gols, uma média de 3,16 por partida. O melhor ataque da competição foi do Nacional, que além de realizar a final contra o Racing, marcou 34 gols durante a competição.


Na fase de grupos, o Racing esteve no Grupo 2, ao lado de River Plate, Santa Fé, Bolívar, Independiente Medellín e 31 de Octubre. Os argentinos se classificaram para a semifinal após garantir a liderança. Conquistaram 17 pontos, onde em dez partidas, venceram oito, empataram uma e perderam apenas uma.


Na semifinal, o Racing enfrentou o Universitario, River Plate e Colo Colo. Racing e Universitario conquistaram nove pontos. Resultado que definiu o finalista após uma partida de desempate, onde os argentinos venceram por 2 a 1.


Racing e Nacional foram os finalistas da Libertadores. Os 55 mil torcedores ficaram decepcionados com um 0 a 0 no estádio Avellaneda. No jogo de volta, novamente um empate. Se as redes não balançaram no jogo de ida e volta, a bola teria que entrar na partida de desempate.


O jogo foi realizado em Santiago, no Chile. E apesar da partida distante, mais de 50 mil pessoas assistiram ao título inédito do Racing, após vencer o Nacional por 2 a 1.

0 comentário

Seja nosso parceiro!

E-mail: futebolporelas@hotmail.com

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle