1969: Estudiantes conquista o bicampeonato em La Plata

Atualizado: Jul 26

O Estudiantes conquistou o seu bicampeonato na Libertadores de 1969. A competição contou com 17 times, o Brasil não pode participar devido aos atrasos nas partidas da Taça Brasil (Brasileirão). Em 74 partidas foram marcados 211 gols, uma média de 2,85 por partida.


​​Por ser o atual campeão da competição, o Estudiantes disputou a semifinal. Enquanto isso, o Nacional (seu adversário da final), enfrentou o Peñarol, Deportivo Quito e Barcelona de Guayaquil no Grupo 4 da primeira fase da competição. Os argentinos garantiram a classificação para a fase seguinte após garantir a vice-liderança, ficando atrás o Peñarol.


Na segunda fase, o Nacional enfrentou o Deportivo Cali e o Santiago Wanderes – onde garantiu a liderança com sete pontos. Na semifinal, os uruguaios enfrentaram um velho conhecido, o Peñarol. Na primeira partida, o Nacional venceu por 2 a 0, no jogo de volta, o Peñarol venceu por 1 a 0, com o resultado, o finalista foi conhecido em uma terceira partida. Com o empate sem gols, o Nacional garantiu vaga em mais um final.


Na semifinal, o Estudiantes enfrentou o Universidad Católica, vencendo as duas partidas pelo placar de 3 a 1.


O primeiro jogo da final foi realizado em Montevidéu, apesar de estar jogando com o apoio de sua torcida, o Nacional perdeu por 1 a 0. O resultado deixava o Estudiantes com uma mão na taça, e em La Plata, os argentinos venceram por 2 a 0, garantindo o seu bicampeonato na Libertadores da América.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle