1971: Nacional conquista título inédito

Atualizado: Jul 26

A décima segunda edição da taça libertadores contou com 21 participantes e 198 gols em 76 partidas. O Nacional fez sua estreia pelo segundo grupo em 02 de março contra o Peñarol, ganhando de 2 a 1 dos visitantes. O time uruguaio encerrou a primeira fase da competição como líder de sua chave, totalizando 11 pontos, cinco vitórias e um empate, contou com a melhor defesa e ataque da primeira etapa, somando 14 gols enquanto sofreu apenas duas, desses quatorze gols, dez foram marcados por Artime, artilheiro da primeira fase.


Classificado para a segunda fase, o Nacional teria pela frente Palmeiras (BRA) e Universitário (PER), em 22 de abril visitou o universitário e não empolgou muito, saindo de campo com o placar de 0 a 0, garantindo ao menos um ponto, mas esse foi o único jogo que o time uruguaio não convenceu, os próximos três jogos pela chave A foram de grande sucesso, ganhando todos os jogos, o Nacional se classificou para a final somando sete pontos, três vitórias e apenas um empate, repetindo o sucesso da primeira parte da competição.


Enquanto isso, na chave B estava sendo decidido o outro finalista, os times que disputavam a vaga eram Barcelona (EQU), Estudiantes (ARG) e Uníon Española (CHI). Somando seis pontos em três vitórias e uma derrota, o Estudiantes (ARG) se classificava e assim definia a grande final do torneio: Nacional x Estudiantes. O primeiro jogo aconteceu no dia 26 de maio no Estádio de La Plata, na Argentina, com um público total de trinta mil pessoas, Estudiantes x Nacional davam o ponta pé inicial rumo a conquista da américa, aos 15 minutos do segundo tempo Romero abriu o placar para o Estudiantes, definindo o placar e garantindo a vantagem dos argentinos.


Com arbitragem brasileira e um total de setenta mil pessoas, o segundo jogo ocorreu no estádio Centenário, no Uruguai, com a vantagem dos argentinos apenas a vitória interessava ao Nacional, e ela veio aos 28 minutos do segundo tempo, Masnik abria o placar para os donos da casa: Nacional 1 a 0 Estudiantes; o jogo encerrou sem nenhuma alteração no placar, com tudo igual para os dois lados, um terceiro jogo seria necessário para que finalmente todos pudessem conhecer o novo campeão.


O jogo de desempate aconteceu no dia 09 de junho no estádio Nacional, no Peru, com um público total de quarenta mil pessoas, o último jogo da final começara e aos 22 minutos do primeiro tempo Espárrago abria o placar para o Nacional, a expectativa dos torcedores uruguaios aumentara e aos 20 minutos do segundo tempo Artime ampliava o placar e o Nacional se consagrava campeão da Taça Libertadores da América pela primeira vez em sua história.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle