1976: o primeiro título do Cruzeiro

Atualizado: Jul 26

No dia 25 de fevereiro de 1976 tinha inicio a décima sétima edição da Taça Libertadores da América, contando com a partição de 21 times, a competição totalizou 76 partidas e 207 gols. O Cruzeiro inicio sua jornada nessa competição no grupo 3, terminou a primeira fase totalizando 11 pontos em cinco vitórias e um empate, ainda manteve o melhor ataque da primeira fase da competição com 20 gols, treze deles marcado por Palhinha, artilheiro do começo da disputa; Já a melhor defesa ficou por mérito de Independiente, Estudiantes e Unión Española que sofreram apenas três gols nessa primeira parte.

Na fase semifinal, o Cruzeiro encarou a LDU Quito e Alianza Lima, somando oito pontos em quatro vitórias o time mineiro avançava para a tão sonhada e inédita final da Libertadores; pelo grupo 2 a disputa pela outra vaga da final ficou por conta de River Plate, Independiente e Peñarol, como total de cinco pontos após duas vitórias, um empate e uma derrota, o River Plate conquistava a classificação e a final estava decidida: Cruzeiro e River disputariam a final de 1976. Durante a competição o Cruzeiro perdeu um de seus principais jogadores, Roberto Batata faleceu após um acidente automobilístico.

O primeiro jogo da fase final ocorreu no sai 21 de julho no estádio do Mineirão, com um público total de mais de 58 mil pessoas, o Cruzeiro goleou o River Plate por 4 a 1, Nelinho abriu o placar aos 22 minutos, seguido de Palhinha que marcou aos 29 e 40 minutos e aos 63 Más diminuiu a vantagem cruzeirense e para encerrar a goleada, Valdo aos 80 minutos encerrava a goleada celeste.

A segunda partida aconteceu no dia 28 de julho no estádio Monumental de Núñez, na Argentina, com um público de noventa mil pessoas, os donos da casa ganharam de 2 a 1, com gols de JJ López (10’), Gonzáles (76’) e o artilheiro Celeste Palhinha marcou para o lado cruzeirense. A arbitragem desse jogo foi muito contestada, pois o segundo gol do River Plate aconteceu após falta no goleiro Raul Plassman, do Cruzeiro. Como na época não havia vantagem de gol, um terceiro jogo decidiria o campeão daquele ano.

O estádio Nacional Santiago foi o palco do último jogo da Libertadores de 1976, com um público de 40 mil pessoas, o Cruzeiro conquistou a vitória em cima do River Plate com o placar de 3 a 2, Nelinho abriu o placar aos 24 minutos, Eduardo marcou aos 55, Más diminuiu a vantagem aos 59 minutos e os 64 o River empatou, somente aos 88 minutos o ponta-esquerda Joãozinho marcou aquele que ficou conhecido como gol histórico. No dia 30 de julho de 1976 o Cruzeiro conquistava sua primeira Libertadores e se tornava o único brasileiro campeão da competição na década de 70.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle