1980: Nacional se torna bicampeão da América

Atualizado: Jul 26

A vigésima primeira edição da Copa Libertadores teve inicio em 16 de fevereiro e contou com a participação de 21 equipes, 75 partidas e 160 gols. O melhor ataque da fase inicial ficou por conta da equipe do Nacional, que marcou 14 vezes, já a melhor defesa foi a do Velez Sársfield que sofreu apenas um gol e o artilheiro dessa fase foi Waldemar Victorino, do Nacional com seis gols.


Disputando a primeira fase no grupo 2, o Nacional encarou o The Strongest, Defensor Sporting e Oriente Petrolero; finalizou a primeira parte da competição como líder do grupo, totalizando 10 pontos em cinco vitórias e uma derrota, classificando-se para a semifinal da competição.


O Nacional disputou às semifinais na chave B, junto com Olímpia e O’Higgins, somou sete pontos em três vitórias e um empate; já a chave A contava com Internacional, América de Cali e Vélez Sársfield, com um total de seis pontos, duas vitórias e dois empates, o Internacional conseguia a classificação e a final daquele ano estava definida: Nacional x Intenacional.


O primeiro jogo da final aconteceu no Estádio Beira-Rio, com um público total de sessenta mil pessoas que viram um fatídico 0 a 0, o que significava para os brasileiros que apenas uma vitória na casa do adversário poderia garantir o título, e apesar de só uma vitória interessar ao Nacional, esse tinha o fator casa como maior aliado.


O segundo jogo ocorreu no dia 06 de agosto no estádio Centenário, no Uruguai, o Nacional recebeu a equipe do Internacional diante de um público de sessenta e cinco mil pessoas que esperavam ansiosas pelo inicio da partida, já que até aquele momento estava tudo igual para as duas equipes, a história mudou aos 35 minutos quando o artilheiro Waldemar Victorino abriu o placar para a equipe do Nacional, consagrando o time bicampeão da América.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle