1987: Diego Aguirre dá o penta ao Peñarol

Atualizado: Jul 26

Toda final é o sonho dos torcedores, mas ir para uma decisão podendo conquistar o pentacampeonato é ainda mais especial. E foi desta forma que o Peñarol disputou a Libertadores de 1987, podendo ser a primeira equipe uruguaia a conquistar este feito. A 28ª Libertadores da América foi disputada por 21 times – sendo estes, apenas dois brasileiros, o Guarani e o São Paulo. Em 76 partidas, foram marcados 207 gols, média de 2,72 por partida. O Peñarol iniciou a sua trajetória no Grupo 5, ao lado de Alianza Lima, Progresso e San Agustín. Encerrando a fase de grupos na liderança, os uruguaios se classificaram para a semifinal.

Neste período, a semifinal da Libertadores era composta por grupos, e o Peñarol enfrentou dois argentinos: o River Plate e o Independiente. Foram duas vitórias, um empate e apenas uma derrota. Com cinco pontos conquistados, os uruguaios chegaram a mais uma final, desta vez, para enfrentar o América de Cali.

No estádio Olímpico, os mais de 65 mil torcedores assistiram a uma vitória imponente do América de Cali, os 2 a 0 poderiam garantir o título no jogo de volta. Mas jogando em seus domínios, o Peñarol venceu por 2 a 1. Com o resultado, o campeão foi definido em uma terceira partida.

A decisão teve como palco o estádio Nacional em Santiago. Em um jogo disputado, a partida foi finalizada com 0 a 0, e o grande campeão deveria sair na prorrogação. E nos segundos finais de prorrogação, Diego Aguirre balançou as redes, dando ao Peñarol, mais um título em sua galeria.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle