2010: Inter confirma favoritismo e chega ao bicampeonato

Atualizado: Jul 26

A Libertadores de 2010 assim como nas edições anteriores foi dividida em oito grupos ao todo 32 times participaram. Entre essas equipes estava o Internacional, os colorados caíram no grupo 5 ao lado de Deportivo Quito (Equador), Cerro (Uruguai) e Emelec (Equador) em uma campanha cheia de dificuldades ao longo da competição o Inter marcou ao todo 20 gols e sofreu 12, venceram oito partidas, empataram três e sofreram três derrotas. Mesmo assim os colorados conseguiram a primeira colocação em seu grupo com 12 pontos ao todo.

O time brasileiro fez sua estréia no Beira-Rio e o adversário foi o Emelec, essa partida foi especial pois pela primeira vez o Internacional estreava com vitória na Libertadores. Porém, o jogo foi bem complicado e o placar só foi aberto no segundo tempo - quem fez o primeiro gol foram os equatorianos logo aos 3 minutos o atacante Quiroz tocou na saída do goleiro deixando tensa a torcida colorada, mais quatro minutos depois o lateral direito Nei arriscou um chute da intermediaria marcando um golaço no ângulo deixando tudo igual no marcador, e no final do segundo tempo a equipe conseguiu a virada aos 41 minutos Alecsandro após boa jogada de Andrezinho e Walter ficou na cara do gol e não perdoou marcando o gol da vitória para os vermelhos.

A primeira partida longe de casa foi diante do Deportivo Quito no estadio Olímpico Atahualpa em Quito, em um jogo de superação os brasileiros conseguiram arrancar um empate. Um dos adversários do inter foi a altitude de quase 2.800 m Quito - é a segunda capital mais alta do mundo. O primeiro gol foi marcado pelos equatorianos aos 33 minutos, Minda pegou o rebote do goleiro Abbondanzieri e mandou para o gol sem muita dificuldade. Isso não fez os colorados se abaterem, e logo em seguida Giuliano empatou para o Inter, após rebote de Alecsandro que em um lance anterior havia chutado forte e bola bateu na trave. Em um dos lances mais marcantes da partida foi quando o goleiro Abbondanzieri se chocou com o atacante adversário, e o juiz marcou um pênalti, após muita reclamação o auxiliar chamou o árbitro que corretamente anulou o lance. Assim o Inter voltava para o Sul com um ponto na bagagem.

Ao longo da fase de grupos os coloradores conseguiram outros dois empates ambos sem gols diante do Cerro (Uruguai) fora de casa e sobre o Emelec na partida de volta que ocorreu em Guayaquil, outros resultados conquistados foi a vitória sobre o Cerro (Uruguai) por 2 a 0 a partida de volta aconteceu no Beira-Rio. O jogo que carimbou o time na fase mata-mata foi diante do Deportivo Quito. O Inter goleou por 3 a 0, os gols foram de Andrezinho, Bolívar que marcou de cabeça e no finalzinho do segundo tempo Giuliano marcou um golaço de pé esquerdo. Além desse placar expressivo o Inter ainda conseguiu a vaga para as oitavas de final.

Já nas oitavas os brasileiros jogaram a primeira partida fora de casa diante do Banfield (Argentina) em um jogo marcado por muitos erros de arbitragem, e um 3 a 1 para os donos da casa. Assim o Inter conhecia sua primeira derrota na competição, e se via em uma situação complicada já que teria que vencer por dois gols de diferença o adversário para avançar para a próxima fase. A partida da volta ocorreu no Beira-Rio e foi emocionante, pois os comandados de Celso Roth conseguiram o placar necessári,o e venceram por 2 a 0 o Banfield. Os gols foram marcados por Alecsandro e Walter, e com muita determinação e garra o Inter estava lá nas quartas de final.

Pelas quartas o adversário foi Estudiantes da Argentina, atuais campeões da América. A partida aconteceu em Porto Alegre, com uma vantagem de 1 a 0, o Inter saiu na frente da batalha, com gol de Sorondo aos 42 minutos do segundo tempo. Levando uma vitória para Quilmes, os colorados não esperavam pelo que estava por vir, e logo aos 18 minutos os donos da casa abriram o placar com Gonzáles, e em seguida Perez fazia o gol que dava a classificação para os argentinos, porém, em meio a comemoração dos adversarios Giuliano marcou aos 43 minutos do segundo tempo garantindo o Internacional na semifinal da Libertadores.

Nas semifinais o adversário foi outro brasileiro, o São Paulo. A primeira partida ocorreu no Beira-Rio e com uma boa defesa dos paulistas, o Internacional teve dificuldades para conseguir abrir o placar. Porém, aos 22 minutos da etapa final, Giuliano fez o gol que deixou os gaúchos em vantagem para o segundo jogo. A partida da volta ocorreu no Morumbi, e mais de 58 mil são paulinos viram o time ganhar por 2 a 1, porém ,o placar não foi suficiente já que Alecsandro fez o gol qualificado que garantiu os colorados na grande final da competição.

O primeiro jogo da grande final aconteceu em Guadalajara e o adversário dos brasileiros foi o Chivas (México), os gaúchos saíram atras do placar no primeiro tempo, só que isso não os abalou e na volta para o segundo tempo vieram ainda mais determinados para conseguir a virada. E ela veio com Giuliano e Bolivar marcando dois belos gols. Assim o Inter conseguiu a vitória e ficou ainda mais próximo de conquistar o tão sonhado titulo.

Tudo foi decidido no Sul, e na partida de volta da final quem saiu na frente do placar foram os mexicanos aos 42 minutos Fabian marcou, mas na etapa final, Rafael Sobis deixou tudo igual no marcador e Leandro Damião e Giuliano ampliaram o Chivas ainda descontou no finalzinho. Entretanto não foi o suficiente para impedir a festa da massa vermelha que havia conquistado com muitos méritos o bi campeonato da Libertadores.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle