Erik decide mais uma vez e Botafogo avança na Sul-Americana

Atualizado: 26 de Jul de 2020

Em noite de expulsão, pênalti e golaço, equipe carioca consegue vencer o Defensa com amplo placar e garante vaga na segunda fase da competição.

A partida entre Defensa y Justicia e Botafogo, em Buenos Aires, por uma vaga na segunda fase da Copa Sul-Americana, já chamava atenção por não ser fácil. O conhecido esquema tático da equipe argentina não surpreendeu os botafoguenses, que resistiram bem nos primeiros quarenta e cinco minutos. Mas, a postura do alvinegro mudou na segunda parte do jogo, possibilitando a decisão da partida em menos de quarenta minutos.

O time da Argentina começou a partida armando boas jogadas, mantendo o jogo no chão e articulando muitos passes. O Botafogo, por sua vez, tinha muita dificuldade na saída de bola, permanecendo bem acuado em seu campo. Os primeiros 10’ foram de muita pressão por parte do Defensa, quando a equipe argentina chegou com perigo na área através de um cruzamento de Delgado, dando a chance para Alexis Castro quase abrir o placar.

O Botafogo, por sua vez, tentava aproveitar as primeiras oportunidades nas roubadas de bola, começando pela jogada de Kieza que logo foi desarmado no meio de campo. A equipe argentina, entretanto, continuava chegando com sustos, mas Marcelo Benevenuto estava atendo e afastou a bola perigosa da área do glorioso aos 14’. Um princípio de confusão se instaurou aos 22’, quando os jogadores da equipe brasileira vieram reclamar de uma falta não cobrada em cima de Luiz Fernando.

Uma boa chance para o Botafogo veio aos 32’, quando o time carioca ficou perto de abrir o placar. O cruzamento de Pimpão para Kieza quase balançou a rede do Defensa que, sem sustos, afastou o escanteio cobrado pelo alvinegro. A equipe brasileira continuava sem arriscar muito, preferindo aproveitar as poucas oportunidades nas roubadas de bola, já que estava bem preocupada com a pressão do time da casa. Aos 39’, o goleiro do Botafogo, Gatito, levou seu único cartão amarelo na partida por retardar o jogo, quando Jean sentiu um mal-estar e ficou por instantes deitado no gramado devido à uma bolada recebida na região abdominal. Sem sustos, o volante seguiu jogando.

Outro lance arriscado para o alvinegro ocorreu as 45’, quando a bola ficou pipocando na área. Por outro lado, a dupla Gabriel e Marcelo estava atenta ao lance e afastou o perigo sem muitas preocupações. O primeiro tempo seguiu com a equipe carioca permanecendo mais tempo em seu campo, com uma boa defesa e resistência aos perigos do time argentino, mas ainda sem conseguir armar boas jogadas. Fim de primeiro tempo. Defensa y Justicia 0 a 0 Botafogo.

O começo do segundo tempo já demonstrou o rumo que a partida iria tomar. O Botafogo começou procurando mais o jogo, arriscando boas jogadas e valorizando mais a troca de passe, totalmente diferente da posição defensiva que assumiu na primeira parte do jogo. O primeiro gol da equipe carioca veio através de uma jogada rápida de Erik aos 52’, que apostou na velocidade e deixou os jogadores do Defensa para trás, marcando o primeiro na partida e ampliando a vantagem do glorioso.

Depois de abrir o placar, o Botafogo sentiu mais confiança para avançar no campo, deixando a equipe da casa mais insegura e apressada, já que, agora, teria que reverter a situação para se classificar. Uma boa chance para o Defensa surgiu em uma bola que sobrou no pé do zagueiro Barboza, sendo defendida sem sustos por Gatito. Um lance feio parou o jogo por uns instantes aos 63’, quando Kieza e Aliseda se chocaram de cabeça. Ambos precisaram de atendimento médico, mas, felizmente, sem preocupações, voltaram a jogar normalmente.

O Defensa chegou até a balançar a rede aos 67’, mas o gol foi corretamente anulado. Passado um minuto, depois que o lateral Marcinho deixou o braço na jogada com Alexis Castro, o camisa 4 do Botafogo recebeu cartão vermelho direto por esse lance perigoso, que deixou o volante da equipe argentina sangrando. Após essa expulsão, para solucionar a ausência de Marcinho, o técnico Zé Ricardo optou por retirar Kieza da partida e dar lugar a Helerson.

Em uma rápida jogada de contra-ataque, a equipe alvinegra ia avançando em direção à área do time argentino quando o camisa 10 do Defensa, Leonel Miranda, derrubou o atacante Rodrigo Pimpão na área aos 72’. Pênalti bem cobrado por Erik, que fez o seu segundo gol na partida. Defensa y Justicia 0 a 2 Botafogo. Depois disso, o Botafogo confirmou sua posição no segundo tempo, demonstrando sua superioridade em relação à equipe da casa.

O terceiro e último gol do jogo veio através de um golaço do volante alvinegro, Alex Santana, que pegou a bola quase no meio de campo e chutou para balançar as redes, sem chances para Unsain, goleiro da equipe argentina, defender. Defensa y Justicia 0 a 3 Botafogo. Mesmo com o time argentino perdendo, a torcida do Defensa não parou de ajudar a equipe, cantando e apoiando seus jogadores. O segundo tempo para ambos os times foi bem diferente, em especial para o Botafogo, que não demonstrou dificuldades em partir para o jogo, deixando para trás a postura assumida no primeiro tempo.

Agora, classificado para a segunda fase da Copa Sul-Americana, o Botafogo precisa aguardar o resultado do sorteio que indicará seu próximo adversário. Enquanto isso, o foco é no Campeonato Carioca, em que o alvinegro receberá o Vasco, sábado, às 19h30, no Estádio Nilton Santos, jogando pela primeira rodada da Taça Rio.

0 comentário

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle