2011: com gol de Neymar, Santos conquista o tricampeonato da Libertadores

Atualizado: Jul 25

Pela terceira vez na história da Libertadores quem deu a bola foi o Santos, tricampeão. Os meninos da Vila, que contavam com estrelas como Neymar e Paulo Henrique Ganso, derrotaram o Peñarol por 2 a 1 no Pacembu e levantaram a taça. Sob os olhos de Pelé, a noite do dia 22 de junho de 2011 foi marcada por gols de Neymar e Danilo para os donos da casa e um gol contra de Durval, a favor dos uruguaios.

O Santos cumpriu o seu papel de mandante e controlou o jogo no primeiro tempo com 67% de posse de bola. Apesar dos insistentes ataques e do domínio no campo adversário, o gol não saia. O Peñarol, que até então conseguia garantir o empate, segurava-se atrás e apostava no seu contra-ataque.

Se nos primeiros 45 minutos as estrelas não brilharam, foi necessário apenas um para eles mostrarem o seu valor. Em audaciosa arrancada, Arouca tabelou com Ganso e tocou para Neymar abrir o placar no primeiro minuto do segundo tempo.


No camarote, Pelé comemorou e viu daí em diante um jogo marcado pela superioridade santista. O time uruguaio não conseguia atacar de forma eficiente e o Santos continuava investindo. Aos 23 minutos, Danilo arrancou pela direita, limpou a marcação e chutou de pé esquerdo no canto direito do gol de Sosa. 2x0 Santos e a vitória parecia garantida.

Parecia, mas aos 34 minutos, um cruzamento vindo de Estoyanoff desviou em Durval e entrou. Gol contra de Durval, gol do Peñarol. Apesar do susto, o Peixe continuou dominando a partida, tendo até outras chances de gols, que não foram necessários. O final da partida foi marcado por uma confusão em que as duas equipes trocaram agressões. No entanto, isso não tira o brilho do Santos, das suas estrelas e do seu tricampeonato, escrevendo o seu nome mais uma vez na maior competição da América.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle