2012: o triunfo do Corinthians

Atualizado: 26 de Jul de 2020

A 53° edição da Copa Libertadores contou com a participação de 38 equipes e ocorreu no período de 24 de janeiro a 04 de julho e obteve o saldo de 364 gols em 138 partidas. O melhor ataque da fase inicial ficou por conta do Atlético Nacional que marcou 16 vezes enquanto a melhor defesa foi a do Corinthians que tomou apenas dois gols durante a fase de grupos.

O Corinthians começou sua jornada ao título no grupo 6, junto com os times: Clube Azul, Nacional e Deportivo Táchira e terminou essa fase como líder do grupo, somando 14 pontos em 4 vitórias e 2 empates. Nas oitavas de final, o Timão teve como adversário o Emelec e fora de casa conseguiu segurar o empate de 0 a 0 mesmo após a expulsão de Jorge Henrique, já no jogo de volta o Corinthians venceu por 3 a 0 e garantiu a vaga para as oitavas de final.

Nas quartas de final, o Corinthians teve como adversário o também brasileiro Vasco da Gama. Esse confronto proporcionou um dos momentos mais memoráveis da competição, depois de um empate sem gols em São Januário, tudo seria decidido no Pacaembu. Após um primeiro tempo morno por parte das duas equipes, o segundo tempo veio explosivo, com grandes defesas de Cássio e Fernando Prass o jogo começava a pegar fogo, após reclamar de falta em Paulinho, o técnico Tite foi expulso e foi orientar a equipe através das arquibancadas com a ajuda de sua equipe técnica e torcedores.

O jogo continuava 0 a 0 e após errar um cruzamento, Alessandro entrega a bola nos pés de Diego Souza que corre todo o campo de ataque sozinho, escolhe o canto no qual quer marcar, mas a bola para nas pontas dos dedos de Cássio, o milagre da noite estava feito. Mas o jogo ainda não havia acabado e quando tudo parecia se encaminhar para uma disputa de pênaltis, a bola sobrou nos pés de Emerson Sheik que chutou para o gol, a bola não entrou e no bate rebate da bola, Paulinho cabeceia aos 43 minutos do segundo tempo: 1 a 0 Corinthians.

O próximo adversário do Corinthians seria o atual campeão da Libertadores, o Santos de Neymar e companhia. Muitos deram como certo o fim da linha para a equipe corintiana, afirmavam que o elenco não conseguiria parar Neymar, mas um jogador só não segura resultado e mostrando mais uma vez o poder de seu conjunto o Corinthians saiu da Vila com a derrota pelo placar de 1 a 0 e no Pacaembu, a festa foi do Alvinegro da capital, o Timão empatava com Santos no placar de 1 a 1 e garantia a inédita vaga na final da competição.

A final ficou por conta de Boca Júniors e Corinthians e no primeiro jogo da final que aconteceu na La Bombonera, o clima era tenso e o time brasileiro tentava não cair na catimba dos argentinos mesmo perdendo por 1 a 0, mas tudo mudou quando Romarinho saiu do banco e marcou o gol de empate, calando o caldeirão argetino. A decisão seria em solo brasileiro e no Estádio do Pacaembu, o Corinthians se tornava campeão da Libertadores pela primeira vez em sua história de maneira invicta, ganhando o último jogo com o placar de 2 a 0 sendo os gols marcados pelo atacante Emerson Sheik.

0 comentário

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle