A soberania dos clubes ingleses nas competições europeias

Atualizado: Jul 24


Liverpool e Tottenham se enfrentam na final da Champions League,

enquanto Chelsea e Arsenal protagonizam a final da Europa League

Pela primeira vez na história das competições continentais, quatro times pertencentes a um mesmo país vão estrelar as finais da Champions League e da Europa League, Liverpool, Tottenham, Chelsea e Arsenal. Além disso, o campeão inglês e da FA Cup é diferente desses finalistas, o Manchester City. Isso é resultado de muito trabalho e muita dedicação dos técnicos, além da utilização de jovens ingleses que tem tudo para agregar mais velocidade e técnica para os times.


Os clubes fizeram ótimas aparições desde o início das competições. Na fase de grupos da Champions League, apenas o Manchester City passou em primeiro na tabela, Manchester United, Liverpool e Tottenham passaram em segundo, tendo os dois últimos se classificado apenas na última rodada. Todos os clubes ingleses classificaram bem até as quartas de final, na qual o Manchester United foi eliminado pelo Barcelona e o Manchester City perdeu para o Tottenham em um confronto eletrizante. Nas semis, Tottenham e Liverpool deixaram Ajax e Barcelona para trás, respectivamente, ambos de virada.


Já na Europa League, o Burnley participou da segunda pré-eliminatória, mas perdeu para o Aberdeen, da Escócia. Chelsea e Arsenal entraram na fase de grupos diretamente e passaram com folga, ambos em primeiro lugar com 16 pontos, cinco vitórias e um empate. O Chelsea enfrentou durante o mata-mata Olympiakos, Dinamo de Kiev, Slavia Praga e Eintracht Frankfurt, enquanto o Arsenal enfrentou o BATE Borisov, Rennes, Napoli e Valencia.


É fato que cada vez mais os times ingleses estão ocupando um espaço considerável nas competições da UEFA e essas duas finais mostraram mais do que isso. No campeonato nacional, pelo menos quatro começam com chances reais de título, enquanto nos outros países se restringem a um ou dois - Ajax e PSV; Barcelona e Real Madrid; Juventus e Napoli; PSG e Lyon… Isso acontece devido a uma divisão mais igualitária dos direitos televisivos, permitindo que não haja tanta disparidade nas contratações.


Com exceção do Manchester United, que contratou Solskjaer neste ano, os outros técnicos estão mantendo uma continuidade no clube, Pochettino está nos Spurs desde 2014, Klopp está nos Reds desde 2015 e Guardiola está desde 2016 nos Citizens. Unai Emery e Maurizio Sarri estão no Arsenal e no Chelsea por uma temporada apenas, mas já são finalistas de uma competição europeia.


Além disso, vale lembrar também da performance da seleção inglesa nos últimos anos também. A entrada de Gareth Southgate como técnico dos Three Lions agregou muito à seleção e aos jogadores, principalmente após uma eliminação precoce nas oitavas de final da Euro 2016 pela seleção sensação islandesa. A maior utilização de jogadores jovens, como Jadon Sancho, Loftus Cheek, Hudson Odoi, Trend Alexander Arnold… tem trazido muitos frutos e rendimento para a seleção, além de títulos pelas seleções de base. Em 2017, a base veio forte e venceu o Mundial Sub-17, o Mundial Sub-20, o Europeu Sub-19 e o Torneio de Toulon, foi vice-campeão Europeu sub-17 e semifinalista do Europeu Sub-21. O mais importante de tudo é que os clubes deem oportunidades para os jovens buscarem seu espaço e se aprimorarem. Na Copa de 2018, terminou em quarto lugar, perdendo para a Croácia na semifinal e para a Bélgica na disputa por terceiro lugar. Na Nations League, enfrentará a Holanda nas semifinais em junho.


Chelsea x Arsenal vão se enfrentar pela UEL no dia 29 de maio, no Azerbaijão. Já Liverpool x Tottenham se enfrentam pela UCL no dia 01 de julho, na Espanha. E aí, quem você acha que vão levar as taças?

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle