Contra-ataque feminino no Museu do Futebol


Museu do Futebol estreia exposição “Contra-ataque”

que exalta a trajetória do futebol feminino no Brasil

Inaugurada ontem (28) no Estádio do Pacaembu, a mostra “Contra-ataque! As mulheres do futebol” conta com louvor as histórias de lutas e conquistas das mulheres dentro e fora das quatro linhas.

No linguajar futebolístico, o termo “contra-ataque” é definido como: “tática utilizada por um dos times ao recuperar a posse da bola e avançar rapidamente em direção ao gol adversário, sem permitir que a defesa da equipe contrária se recomponha”.

Fazendo jus a essa metáfora, as mulheres inseridas no futebol, seja nos gramados ou nas arquibancadas, armaram um belíssimo contra-ataque frente aos mais diversos preconceitos, hostilidades, assédios, baixa visibilidade, silenciamentos e censuras. E conquistaram espaço nesse esporte, ainda bastante dominado pelos homens. Dentre as vitórias, a apresentação destaca o direito ao jogo, o uniforme adequado aos seus corpos femininos, a participação na gestão esportiva, na arbitragem, na imprensa e a livre circulação nas bancadas.

E esses triunfos precisam mesmo ser exaltados, afinal as mulheres brasileiras foram proibidas por lei de praticarem o esporte por mais ou menos quarenta anos durante o governo de Getúlio Vargas. E só a partir da década de sessenta se desvincularam da figura masculina e se expuseram longe do ambiente domiciliar, iniciando a ocupação dos estádios de futebol.

Essas e outras histórias interessantíssimas sobre o caminho para legitimar a presença e atuação das mulheres na categoria podem ser revividas na exposição.

O silenciamento da seleção brasileira de futebol feminino até a ditadura militar, quando a lei proibitiva foi revogada, fez com que a categoria fosse esquecida e menosprezada durante muito tempo. Então, um dos principais objetivos da mostra também é a criação de uma identidade do público para com a seleção “canarinho” feminina, já que no comecinho do mês de junho as meninas entrarão em campo vestindo a “amarelinha” na Copa do Mundo da França. E o apoio da Nação é um baita estímulo para uma boa campanha.

Desde 2015 o Museu do Futebol desenvolve projetos de inclusão das mulheres em suas exposições. E já que a seleção feminina é símbolo de resistência, briga pelo título mundial inédito e busca uma reaproximação com os torcedores brasileiros, nada mais justo que uma exibição dedicada somente a elas.

A mostra foi idealizada por quatro grandes figuras femininas; Aline Pellegrino, Aira Bonfim, Lu Castro e Silvana Goellner, que almejam por meio de exibição de imagens de grandes lances, projeções de bordões preconceituosos ditos pela imprensa e público espectador; e exposição artigos e uniformes raros, fazer com que o contemplador reflita sobre a difícil, mas gloriosa trajetória do futebol feminino brasileiro. A voz dessas mulheres incríveis reverbera em cada cantinho do Pacaembu!

​Quem visita o museu também se depara com as belíssimas crônicas de Sissi, Marta, Silvia Regina, e tantas outras consagradas e batalhadoras mulheres, que inspiram e motivam a nova geração de meninas no esporte.

Durante o passeio, as pessoas, além de terem ciência sobre o histórico das restrições, também terão acesso a curiosidades, conquistas, homenagens, perspectivas, bem como compartilharão atividades lúdicas, como um álbum de figurinhas gigante e uma mesa de pebolim coletiva.

O “Contra-ataque! As mulheres do futebol” é voz, resistência, empoderamento e conscientização. Vale a pena conferir e somar!

De 28/05 a 20/10 - Terça a domingo, 9h às 17h (visitação até as 18h) Museu do Futebol - Estádio do Pacaembu - Praça Charles Miller, São Paulo Ingresso inteira: R$ 15 - Meia-entrada: R$ 7,50 (Entrada gratuita às terças-feiras)

#FutebolFeminino #MuseudoFutebol #GetúlioVargas #CopadoMundodaFrança

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle