Coração: uma máquina que requer cuidados

Atualizado: Jul 25

O coração é um músculo involuntário que requer muitos cuidados, principalmente quando falamos de atletas. Não é de hoje que vemos casos de jogadores que infartaram em campo jogando ou durante os treinos. Mas isso não acontece apenas com atletas, esses problemas também ocorrem com alguns árbitros de futebol, foi o que aconteceu com Rodrigo Joia, ex-árbitro assistente da FIFA do Rio de Janeiro, agora instrutor de arbitragem no estado do Ceará. Ele não chegou a infartar, mas levou um susto grande!

Em um de seus exames de rotina (exigidos pela CBF, para que os árbitros possam realizar os testes físicos que habilitam para os campeonatos brasileiros), ao fazer o teste ergométrico, foi detectada uma alteração no exame, daí Rodrigo foi alertado por sua médica para que investigasse. Ao começar o procedimento de investigação, nosso árbitro descobriu um entupimento em três coronárias, após isso, foi submetido á um cateterismo (procedimento que tem por objetivo detectar a existência e a gravidade de obstruções nas artérias do coração, além de checar as alterações no funcionamento das válvulas e do músculo cardíaco), não tendo muito resultado, Joia teve que realizar uma cirurgia, onde colocou quatro pontes, sendo, duas mamárias e duas safenas.

“Minha vida mudou 180º, pois tive que abandonar a arbitragem, tive que mudar toda minha alimentação, só comia basicamente coisas gordurosas, não me preocupava. Tinha colesterol alto mas nunca tratei, pois achava que por ser atleta, o colesterol seria compensado pela atividade física. Isso foi um start na minha vida que me fez mudar!” comenta Rodrigo. Ele também fala que a arbitragem salvou a sua vida, pois só fez os testes, porque a Comissão Nacional exigiu.

Os exames exigidos pela Comissão de Arbitragem da CBF para que os árbitros realizem os teste físicos periódicos são: Eletrocardiograma, Ergométrico (teste de esteira) e eco cardiograma. Esses testes são exigidos anualmente, pois o árbitro só realiza as provas físicas, se estiver tudo certo com seu coração.

Tivemos recentemente um árbitro boliviano que sofreu um infarto durante um jogo e veio á óbito. Víctor Hugo Hurtado, apitava o jogo entre Always Ready e Oriente Petrolero. Muitos jogadores de futebol também já enfartaram, vamos a lista deles:

- O caso mais recente foi do goleiro do Porto, Iker Casillas, sentiu-se ml durante o treino e foi diagnosticado com infarto do miocárdio.

- Washington, ídolo do Fluminense e Athletico-PR, teve uma artéria obstruída diagnosticada quando defendia o Fenerbahçe (TUR).

- Éverton Costa ex-Vasco e Santos, sentiu uma arritmia cardíaca aos 28 anos, em 2014, durante jogo do Cruzmaltino na Copa do Brasil, contra o Resende. Ele ficou seis dias internado e passou por uma cirurgia para implantar um desfibrilador no coração, uma espécie de marca-passo.

- O volante alemão Sami Khedira, foi diagnosticado com o problema após apresentar batimentos irregulares por causa de uma fibrilação atrial. O jogador passou por um estudo eletrofisiológico, e acabou sendo submetido a uma ablação na aurícula direita.

- O ex-goleiro Doni, que atuou pela seleção Brasileira, decretou o fim da sua carreira nos gramados em 2013, por conta de problemas cardíacos.

- Em março de 2012, Renato Abreu descobriu uma arritmia, quando passou por exames no Flamengo.

- O ex-zagueiro da Ponte Preta Diego Sacoman teve hipertrofia.

- O zagueiro do São Caetano, Serginho, teve um mal súbito e caiu dentro de campo, durante a partida entre São Paulo x São Caetano, foi socorrido no gramado, mas morreu cerca de uma hora depois no hospital. A causa da morte, segundo a necropsia, foi uma hipertrofia miocárdica.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle