A maior goleada da história das Copas

Atualizado: Jul 25

Na estreia da única tricampeã mundial do futebol feminino deu mais do que a lógica. As craques dos Estados Unidos venceram, deram show em campo, e colocaram seu nome na história do futebol mundial.

As americanas começaram com tudo e já chegaram com perigo no ataque nos primeiros minutos. Morgan, uma das principais estrelas dessa mundial, chegou a abrir o placar aos 5 minutos, mas o gol foi anulado corretamente por impedimento. As tailandesas já tomaram o primeiro susto inicial, e sentiram o quão difícil seria enfrentar a potência americana.

Não precisou muito para as americanas chegarem novamente ao ataque, e dessa vez marcarem o gol. O'hara teve toda a liberdade para cruzar a bola e encontrou Morgan livre que só completou de cabeça para dentro das redes. As americanas não quiseram saber de sofrer e já garantiram o 1 a 0 com menos de 15 minutos no placar.

Após o gol, o cenário do jogo continuou o mesmo e a Tailândia sequer chegou perto de levar qualquer perigo. As americanas controlavam completamente a partida e aos 20 minutos Lavelle recebeu na entrada da área e deu um belo chute para o gol, vencendo a goleira e ampliando a vantagem. O placar já era de 2 a 0.

A Tailândia tentou se soltar mais, mas as americanas tinham total domínio da partida, e aos 32 minutos mostraram um pouco mais de seu repertório. Na cobrança de falta, a bola sobrou para Horan que aproveitou e deixou o seu. Terceiro gol americano e nenhum sinal de que as tailandesas poderiam mudar o panorama da partida. Em seguida ao gol a primeira substituição da Tailândia. Khueanpet entrou no lugar de Boothduang na busca de fechar mais a equipe e evitar uma goleada ainda maior.

O fim do primeiro tempo foi em uma jogada onde as americanas pressionaram absurdamente a defesa tailandesa, mas não conseguiram chegar ao quarto gol. A goleira Charoennyig, apesar dos três gols tomados, foi o grande destaque da Tailândia e impediu que o intervalo chegasse com um placar ainda mais elástico.

Tomem fôlego que no decorrer do segundo tempo história foi feita.

Não demorou muito para a vantagem aumentar ainda mais no segundo tempo. Aos 49 minutos Mewis recebeu de Rapinoe e contou com um desvio para marcar o quarto gol das americanas. Gol de número 800 na história da Copa.

Os Estados Unidos mostravam em campo não só qualidade, mas também um entrosamento absurdo. Tanto que aos 52 minutos, Morgan recebeu a bola livre depois da cobrança de falta e marcou seu segundo gol no jogo. O placar já era de 5 a 0 e mal deu tempo de comemorar ou lamentar, dois minutos depois a jogada começou na lateral e acabou no pé de Mewis que marcou mais um. A vantagem era de seis gols e a Tailândia estava completamente perdida em campo.

História ia sendo feita gol após gol, e Lavelle recebeu completamente livre no meio da área e marcou o sétimo do jogo aos 55 minutos. A goleada ia tomando proporções cada vez maiores.

A intensidade diminuiu um pouco, mas americanas continuavam a atacar e foi aos 74 minutos que Morgan marcou o terceiro gol no jogo, o oitavo da partida e aquele que decretava, até o momento, a maior goleada dos Estados Unidos em Copas do Mundo. Não satisfeitas, logo depois foi a vez da capitã entrar na lista de marcadoras. Rapinoe apareceu livre na área e marcou o nono gol.

Aos 81 minutos, Morgan resolveu roubar a vaga provisória de artilheira da competição e marcou seu quarto gol em belo chute. Os Estados Unidos ganhavam de 10 a 0 da Tailândia. E não parou por ai, em mais uma jogada linda, Pugh recebeu, driblou a goleira e marcou mais um gol. As americanas fizeram 11 a 0 e igualaram a maior goleada de todas as Copas, feito que era apenas da Alemanha.

Durou poucos minutos a igualdade. aos 87, Morgan, ela mesma, fez seu quinto gol, o décimo segundo do jogo e agora essa partida se tornava a maior goleada de todas as Copas. Para fechar a conta Lloyd, autora de três gols na última final da competição, marcou também o seu e garantiu uma goleada histórica e inesquecível de 13 a 0.

Por algum tempo, o dia 11 de junho de 2019 será lembrado como o dia da maior goleada da história das Copas. Dia histórico para as americanas e para o futebol feminino.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle