França vence e encaminha vaga nas oitavas

Atualizado: Jul 24

A anfitriã da Copa do Mundo recebeu a Noruega, e conquistou sua vitória depois de um segundo tempo muito agitado com direito a gol contra e pênalti de VAR. Esse era um dos confrontos mais esperados da primeira fase. De um lado uma das favoritas pelo seu elenco recheado de craques, e do outro a campeã mundial de 1995 .


A França começou impondo seu estilo de jogo e a Noruega, tentando não cometer o erro da Coreia do Sul, pressionava a saída de bola. Com isso, o jogo foi muito parelho no primeiro tempo, principalmente na posse de bola.


Aos poucos as francesas dominavam as ações do jogo, aumentaram sua posse de bola e atacavam mais. A melhor oportunidade aconteceu aos 30 minutos quando Diani, uma das melhores em campo, recebeu nas costas da marcação mas não conseguiu nem finalizar, nem passar com precisão. Aos 40 minutos, a Noruega também teve uma boa chance, mas a goleira francesa estava lá para garantir que o placar seguisse intacto.


No início da segunda etapa, a França não demorou muito para mexer no placar e garantir a festa no estádio maravilhosamente lotado. No primeiro minuto do segundo tempo, Majri recebeu na lateral, aproveitou seu espaço livre para cruzar e encontrou Gauvin que só completou para o gol. A França vencia a partida e a tranquilidade para manter o jogo a seu favor.


A seleção francesa voltou para o campo com muita concentração e empenho e dominava completamente a partida. Aos 52 minutos, em uma linda jogada Gauvin teve a chance de finalizar de novo, mas dessa vez mandou para fora.


Apesar do domínio francês aconteceu o inacreditável aos 54 minutos. Uma das melhores defensoras da atualidade, Renard, tentou cortar o cruzamento da Noruega e falhou feio ao mandar a bola direto para o seu próprio gol. A Noruega empatava com um gol absolutamente inesperado da zagueira que brilhou na estreia francesa.


Minutos depois, Gauvin teve a chance de colocar a França novamente na frente ao receber a bola sozinha de frente para o gol. Mas a camisa 13 finalizou nas mão da goleira Norueguesa.


O jogo passou a ser lá e cá. As duas seleções aumentaram o ritmo e nenhuma parecia se contentar com o empate. Aos 69 minutos, a árbitra foi chamada pela VAR para a rever um possível pênalti de Engen em cima de Torrent. A juíza reviu o lance e decidiu marcar o pênalti a favor da França. Le Sommer foi quem pegou a bola para cobrança. A camisa 9 bateu com precisão e colocou o placar mais uma vez a favor da França. O time da casa vencia por 2 a 1, e a câmera foi buscar Renard que respirou fundo agradecendo que seu erro não custaria a vitória de sua seleção.


A Noruega se lançou ao ataque em busca do gol de empate, porém, a defesa da França trabalhava bem e não deixava espaço para as adversárias finalizarem. Quanto mais as norueguesas tentavam, sem sucesso, chegar ao ataque mais o espaço era aberto para que a França contra-atacasse e foi dessa forma que aos 87 minutos o ataque francês quase ampliou a vantagem. O cansaço da Noruega era evidente, e era mais fácil de apostar no terceiro gol francês do que no empate norueguês.


No apito do árbitra, o jogo estava encerado com mais uma vitória francesa, chegando assim aos seis pontos na segunda rodada, praticamente garantindo sua vaga nas oitavas de final. Já a Noruega enfrenta a Coreia do Sul na última rodada, e ainda tem boas chances de chegar na próxima fase da competição.


Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle