Brasil abre vantagem mas leva virada da Austrália

Atualizado: Jan 17

Em um grande clássico do futebol feminino Brasil e Austrália fizeram grande partida, e quem levou a melhor foi a Austrália. Precisando mais do resultado, a Austrália começou com a posse de bola e dominando as ações da partida, quando tinha a bola, o Brasil era pressionado e tinha pouco espaço para jogar. A defesa brasileira estava bem postada, mas abusava dos erros de passe quando tinha condições de contra atacar.

Aos 12 minutos, depois do melhor momento ofensivo do Brasil, as australianas levaram perigo no cruzamento, jogada mais utilizada até momento, e a zaga brasileira teve que aparecer para evitar uma finalização de perigo. A primeira boa oportunidade brasileira veio no lançamento de Andressa para Debinha, que quase chegou a tempo de finalizar sozinha.

Aos 20 minutos, a árbitra foi chamada para rever um possível pênalti contra o Brasil. Mas ao rever o lance a juíza viu o uso da mão da jogadora australiana antes da possível ação faltosa do Brasil. Resumindo, sem pênalti marcado para a sorte das brasileiras depois da bobeira na saída defensiva. Diferente de boa parte dos jogos dessa Copa, essa partida estava cheia de faltas e reclamações. Brasil e Austrália tem grande histórico de rivalidade e discussões em campo e o jogo estava mais brigado do que jogado até o momento.

Mas para mudar um pouco esse panorama, aos 25 minutos o Brasil recuperou a bola e fez bela jogada de pé em pé até chegar na área, e na confusão Letícia foi puxada pela camisa e a juíza marcou pênalti para o Brasil. O VAR validou e Marta pegou a bola para a cobrança. Gol da Marta, gol do Brasil. A melhor jogadora do mundo bateu com toda confiança e abriu o placar. Com 16 gols em Copas, a camisa 10 se tornou a atleta brasileira com mais gols na competição, além de estar agora ao lado do Klose como artilheira máxima da competição.

O time do Brasil aproveitou o gol para tranquilizar a partida e evitar que pressão australiana crescesse. A posse de bola ainda era delas, mas o nervosismo e a tensão já não estava mais do lado brasileiro. As australianas abusavam dos cruzamentos e não conseguiam ser efetivas. O Brasil se defendia bem, mas na hora de sair jogando pela defesa errava muito e criava oportunidades para a Austrália. Apesar da posse de bola australiana foi apenas aos 37 minutos que elas conseguiram a primeira finalização, mas Bárbara estava lá para salvar o Brasil.

Logo em seguida o Brasil mostrou todo seu talento ofensivo. Depois de uma caneta maravilhosa Thamires passou para a Debinha que cruzou para cabeça da artilheira do Brasil: Cristiane. Cabeceio de manual. Mais um gol dela. Brasil 2x0 Austrália. Os minutos finais do primeiro tempo tiveram mais pressão australiana e a defesa Brasileira se defendia bem. Porém, nos acréscimos a bola área deu resultado e Foord aproveitou a oportunidade para colocar dentro do gol. O Brasil ganhava ainda de 2 a 1, mas o segundo tempo prometia ser tenso com grande pressão australiana.

No início da segunda etapa, Luana e Ludmila entraram no lugar das veteranas Marta e Formiga. As australianas naturalmente foram para cima no segundo tempo e já as 46 minutos já frequentavam a área brasileira. Aos 50 minutos foi na cobrança de falta que o Brasil levou mais um susto, e agradeceu a finalização para fora do time australiano.

Aos 57 minutos, quando a pressão australiana tinha diminuído um pouco a pressão, a camisa 6 Logarzo surpreendeu a defesa brasileira e chutou de fora da área, e acertou. As australianas chegaram ao empate na bobeira da defesa brasileira. Brasil 2 a 2 Austrália.

Logo em seguida a defesa brasileira falhou novamente, e na tentativa de tirar a bola do ataque e Mônica mandou para dentro do próprio gol. A bandeirinha deu impedimento de Kerr que não tocou na bola, mas na visão da bandeira teria participado do lance, o VAR chamou a juíza para analisar o lance e decidiu validar o gol. A Austrália virava a partida com o gol contra de Mênica. Aos 69 minutos 3 a 2 para as australianas.

Claramente o Brasil sentia no seu aspecto mais falho que era a falta de esquema tático preciso e efetivo do técnico Vadão, que há tempos já faz hora extra na comissão técnica brasileira. Logo após o gol Cristiane também deixou a partida, e o Brasil ficou então sem suas três maiores referências em campo.

Nos minutos finais, o Brasil não conseguiu pressionar em busca de gol, fez muitas faltas e tomou cartões, mostrando todo nervosismo com o resultado inacreditável depois de um excelente primeiro tempo. Aos 93 minutos aconteceu um lance de grande polêmica quando a defesa australiana agarrou Andressa Alves dentro da área. O VAR não chamou a juíza para rever o lance, mas claramente houve uma ação faltosa em cima da jogadora brasileira.

As australianas venceram novamente o Brasil em Copas do Mundo. Ambas as equipes somam agora três pontos e tudo vai ser definido na última rodada. Infelizmente as brasileiras não conseguiram vencer apesar do excelente primeiro tempo, e a seleção vai enfrentar a Itália na terça feira em busca da classificação.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle