• Alessandra Formagini

Esporte é inclusão: Brasil no topo mundial de Futsal Down

Atualizado: Out 14

No esporte há espaço para todas as formas, cores e origens. No futsal, isso não é diferente e a modalidade também se torna uma forma de inclusão. Prova disso foi a realização do Campeonato Mundial de Futsal Down, no início deste mês de junho, em Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Na oportunidade, a Seleção Brasileira ocupou o posto mais alto do pódio, sagrando-se campeã mundial, após derrotar a Argentina pelo placar de 7 a 5, no último dia 04 de junho. O título, conquistado de maneira invicta, veio após cinco vitórias.

Porém, a busca pela inclusão dos portadores de Síndrome de Down é recente. Esta é apenas a segunda edição do torneio. A primeira aconteceu no ano passado, disputada em Portugal, e conquistada pela Seleção da Itália. O Brasil não esteve presente devido à falta de recursos. A prática da modalidade é recente no mundo – e também no país. No Brasil, o Futsal Down existe há 16 anos, mas a Seleção Brasileira foi formada somente em 2011.Já entre os clubes, atualmente só há uma equipe no esporte, com contrato assinado com atletas: o JR/Corinthians. Diferente de outros países, a Seleção não conta com o apoio da Confederação Brasileira de Futebol - CBF. Mesmo assim, em 2013 o Brasil sediou o primeiro Campeonato de Futsal Down, em Guarujá, com ajuda financeira do Governo do Estado de São Paulo. A competição reuniu as equipes do Brasil, Chile e Venezuela, que foi a campeã. Mesmo assim ainda há caminho longo pela frente. Ainda falta apoio financeiro e visibilidade. Porém, os primeiros passos foram dados para tornar o futsal cada vez mais inclusivo. E o avanço, além das quadras, veio com a taça de atual campeão mundial.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle