Inspiradora, Marta foi essencial do início ao fim nesta Copa

Atualizado: há 13 horas

Para o Brasil a Copa acabou, mas o legado dessas guerreiras marcou. Vitória nossa

Apesar da eliminação da seleção brasileira hoje, Marta mais uma vez demonstrou sua importância e os motivos de ser o pilar para manter essas guerreiras jogando. A rainha fechou então com palavras de arrepiar:


"Eu queria estar sorrindo aqui ou chorando de alegria, e acho que esse é o primordial, temos que chorar no começo e sorrir no fim. Temos que jogar mais, querer mais, treinar mais, e estar pronta para jogar 90 minutos e mais 30. É isso que eu peço para as meninas. Não vai ter uma Formiga, Marta e Cristiane para sempre. O futebol feminino depende de vocês para sobreviver. Valorize mais".

Encerrando com chave de ouro, Marta foi essencial do inicio ao fim nesta Copa. Sua trajetória e luta é inspirador para os alcances do futebol feminino. Mas a rainha marcou ainda mais o legado da Copa do Mundo Feminina em 2019. Vamos relembrar o histórico.

Que a Marta é a melhor do mundo nós já sabemos, afinal foi eleita 6 vezes a melhor jogadora pela FIFA. Além disso, é a maior artilheira – entre homens e mulheres - da história das Copas do Mundo. E agora também é capa de revista, a camisa 10 da seleção brasileira, é destaque na Vogue de julho. Sem dúvidas, inspiração e orgulho para muitas pessoas.

Ontem (22), a capa repercutiu nas redes sociais e todos demonstraram admiração e orgulho de tamanha representatividade em uma revista de moda. Nada mais e nada menos que a Rainha Marta, primeira atleta a estampar uma capa. Fazendo história e abrindo portas para que mais sonhos se tornem realidade.

Marta percorreu e percorre um longo caminho, quebrando barreiras, preconceitos e mostrando que futebol é para mulher SIM. Símbolo da equidade de gênero, a atacante, luta pela igualdade, e a cada ação e jogo amplia as oportunidades para as mulheres na modalidade esportiva.

Diante da sua luta e representatividade, a artilheira, hoje é embaixadora global da ONU Mulheres, preservando pela igualdade de gênero dentro e fora dos campos. Marta vem marcando seu legado. Nessa Copa, a rainha estava sem patrocínio, porque as marcas ofereceram uma quantia muito abaixo do time masculino. Em protesto, no jogo contra Austrália, utilizou uma chuteira preta com o símbolo de um projeto, o Go Equal, em prol da equidade salarial. Na comemoração do seu gol fez gesto apontando para o símbolo. Enfatizando a mensagem que as mulheres merecem respeito e paridade não só no futebol, como na vida.

Marta é símbolo da equidade de gênero, a cada dia luta e faz história. Suas ações são de extrema importância para aumentar a visibilidade e investimento do futebol feminino e para as atletas mais novas continuarem trilhando seus sonhos. Gigante nos gramados e fora, afinal Marta é representatividade, inspiração e referência para as mulheres e sociedade. Para o Brasil a Copa acabou, mas o legado dessas guerreiras marcou. Portanto, vitória nossa e a luta continua.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle