Mulheres no estádio: o amor que vem do berço

Atualizado: Jan 17

Hoje vou contar a história de uma torcedora corinthiana e que também torce pelo XV de Jaú. Seu nome é Giovanna Dias Cardoso (18), estudante de Matemática, já fez parte da Torcida Organizada Galunáticos e apoia totalmente mulheres no estádio. Carrega junto de ti esse lema “Lugar de mulher é onde ela quiser”. Vale a pena a leitura, pois assim, outras mulheres poderão ter a segurança que o lugar delas é onde elas quiserem.

FPE: Como surgiu o interesse no futebol, interesse de fazer parte da torcida e com quantos anos?

Giovanna: Bom, eu ia assistir aos jogos do XV de jaú com meu pai no estádio desde pequena. E teve um jogo no campeonato de 2013 que um menino que fazia parte da torcida e tinha minha idade, na época eu tinha 12 anos, resolveu me chamar pra conhecer a torcida e tal. E como eu sempre admirei os torcedores gritando, empurrando o jogo todo, não pensei duas vezes pra participar (risos). Então resolvi começar assistir aos jogos com eles, e tinham várias pessoas de idades próximas a minha, naquele tempo, o que acredito que me deixou mais confortável.

FPE: Quantas mulheres havia na torcida?

Giovanna: Na época em que entrei tinha uma só, mas hoje em dia nessa mesma são mais mulheres que ficam junto para assistir aos jogos em Jaú.

FPE: Havia muito machismo por você ser mulher e fazer parte da torcida?

Giovanna: Olha, eu já cheguei a ouvir coisa de gente de fora da torcida ’que não era lugar de mulher’, mas de dentro da torcida nunca aconteceu nenhuma situação envolvendo machismo. O pessoal sempre me respeitou.

FPE: E hoje em dia, você ainda faz parte da torcida? Caso tenha saído, qual foi o motivo?

Giovanna: Às vezes, eu ainda fico com eles nos jogos, mas não sou oficialmente da torcida como antes. Creio que a vida mesmo que me fez ir se afastando um pouco, me dedicando a outras coisas e deixei a torcida organizada um pouco de lado, mas ainda sempre vou aos jogos e apoio o XV de Jaú com todo coração, só não tenho mais participação ativa na torcida.

FPE: Sabemos que hoje em dia, o machismo está cada vez mais presente na vida das mulheres, principalmente nos estádios. O que você acha das mulheres irem ao estádio? Qual sua posição sobre o assunto?

Giovanna: Eu acho importantíssimo e dou meu total apoio. Hoje, quando vou aos jogos aqui em Jaú, já posso ver uma grande mudança. Poucos anos atrás, não se via tantas mulheres no estádio como nós vemos hoje. Acredito que as mulheres estão se libertando mais e se interessando mais também, e isso é ótimo. Estamos ganhando espaço, falando sobre futebol, vendo futebol, vivendo futebol. O que antes era dito algo masculino, hoje em dia não é mais. Muitas barreiras já foram derrubadas, mas ainda temos muitas outras a derrubar...

FPE: E qual recado você deixa para as mulheres?

Giovanna: mulheres fãs do esporte, fãs de torcida, não deixem de ir, fazer as coisas, participem e lutem contra qualquer tipo de machismo, qualquer tipo de comentário, porque futebol e torcida são lugares de mulheres sim!

Agora não tem desculpa pra não ir ao estádio e torcer pelo seu time. Seja mais uma Giovanna que vai ao estádio sem se importar com comentários machistas. Você consegue. Lembrem-se “LUGAR DE MULHER É ONDE ELA QUISER, E UMA DOS LUGARES É O ESTÁDIO”.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle