Nos pênaltis, Inter se garante na semifinal

Atualizado: 25 de Jul de 2020

Depois do 1 a 0 palmeirense na semana passada, o jogo no Beira-Rio começou em alta velocidade. Tanto que aos 3 minutos os dois goleiros já tinham sido obrigados a trabalhar. O Internacional começou buscando mais o ataque, e tentando ser mais ofensivo do que na partida anterior. Já o Palmeiras jogava de uma forma que muito lhe convém. Defendendo e tendo à sua disposição a possibilidade de contra-atacar.

Apesar da organização defensiva palmeirense, o Inter encontrava seus espaços. Aos 11 minutos, Weverton fez uma grande defesa para impedir que o colorado balançasse as redes. O time da casa conseguia já de início exercer uma verdadeira pressão em busca do gol. Porém aos 18 minutos foi a vez do Palmeiras chegar com perigo ao ataque. Dudu tentou de cavadinha mandar para Zé Rafael, mas Marcelo Lomba chegou antes para impedir que o camisa 8 completasse a jogada. Aos 26 minutos foi a vez de Guerrero receber livre no contra-ataque e ficar cara a cara com Weverton. Quem levou melhor foi o goleiro palmeirense.

O jogo seguia em alto ritmo e com os dois times criando possibilidades de abrir o placar. Foi então as 40 minutos que o time da casa chegou finalmente ao gol. Patrick recebeu na entrada da área, finalizou e contou com o desvio para vencer o goleiro do Palmeiras. No placar 1 a 0 para o Inter, e no agregado 1 a 1 e o jogo estava nesse momento indo para os pênaltis.

Em seguida o Palmeiras foi para o ataque, e Dudu quase empatou a partida não fosse a defesa de Marcelo Lomba. O jogo era equilibrado e até o momento a força de vontade do time gaúcho era o que dava resultado.

No retorno do intervalo, Weverton mais uma vez apareceu e muito bem. Com duas defesas em sequência, o goleiro palmeirense garantiu que o Colorado não aumentasse a vantagem no placar.

Se na primeira etapa o jogo era bem jogado, o segundo tempo não foi no mesmo nível de futebol. Brigas em campo, faltas excessivas e muita reclamação deixaram pouco espaço para que os times mostrassem o que tem de melhor.

O Internacional chegava mais, porém, sem a mesma eficiência. O Palmeiras parecia perdido depois das mudanças de Felipão e não se encontrava na partida. Apesar disso, aos 35 minutos Felipe Melo conseguiu uma boa jogada na entrada da área e sofreu o pênalti segundo a arbitragem. O VAR chamou o juiz para verificar o lance. Depois de verificado o árbitro resolveu retirar a marcação do pênalti.

Nos minutos finais, os times buscaram o gol, mas o receio de sofrer um possível contra-ataque deixava as equipes presas demais. Ainda assim era o Inter que buscava mais, e foi nos acréscimos que as tentativas coloradas se converteram em gol. No escanteio D'alessandro colocou na cabeça de Cuesta que marcou. O árbitro foi chamado para verificar e na caminhada para o VAR o camisa 10 do Internacional foi em cima do juiz, tomou o segundo amarelo e foi expulso. Na checagem, o árbitro decidiu por anular o gol e os minutos finais do Internacional seriam sem D'alessandro em campo. No apito final, a decisão, cheia de polêmicas, foi para os pênaltis.

As cobranças iniciaram com Guerrero colocando dentro do gol. Pelo Palmeiras Bruno Henrique também marcou. Sóbis bateu com força e também venceu o goleiro. Gomez foi o primeiro a desperdiçar a cobrança. Edenilson viu sua cobrança bater na trave e entrar no gol deixando o Internacional em vantagem. Diogo Barbosa foi para a bola e bateu bem mantendo o Palmeiras na disputa. Rodrigo Lindoso também cobrou bem e manteve a vantagem colorada na disputa. Luan foi para a primeira cobrança decisiva, e contou com a sorte ao ver a bola bater na trave, bater nas costas de Lomba e entra devagar no gol. Patrick tinha a chance de decidir mas viu Weverton defender a quinta cobrança. No quinto pênalti palmeirense Willian foi para a bola e mandou a decisão para os alternados. Nonato bateu e Weverton chegou a tocar na bola, mas mesmo assim acabou no fundo das redes. Moisés foi para a bola e na cobrança encontrou o travessão. Com a cobrança errada do camisa 10, o Palmeiras disse adeus a mais um mata-mata na nova era Felipão, tendo feito uma das partidas mais fracas da temporada, inferior ao adversário e com alterações muito questionáveis do Felipão.

Assim o Inter garantiu sua vaga na semifinal com muita garra e disposição em campo. O colorado enfrenta agora o Cruzeiro na disputa pela grande final.

0 comentário

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle