Festa argentina no Mineirão, River Plate elimina Cruzeiro nos pênaltis

Atualizado: 24 de Jul de 2020


Com o Mineirão pintado de azul e branco, o Cruzeiro enfrentou na noite desta terça-feira (30), o River Plate em jogo de volta das oitavas de final da Libertadores da América, e foi eliminado nos pênaltis por 4 a 2 após um empate sem gols.

O Cruzeiro começou a partida se impondo. A primeira oportunidade veio com Marquinhos Gabriel que se livrou da marcação e cruzou na pequena area, Armani estava atento e afastou. A resposta do River veio com Volante que com pouco ângulo mandou a bola acima da meta defendida por Fábio.

O River Plate tinha as ações do jogo, e o Cruzeiro buscava sair no contra-ataque. Os visitantes chegaram com perigo com Pratto, e novamente Fábio, fez uma boa defesa. O Cabuloso quase abriu o placar com uma jogada iniciada por Thiago Neves que cruzou para Pedro Rocha, que finalizou e fez com que o goleiro Armani realizasse um milagre.

A partida estava movimentada e com chances claras de gols para ambas equipes. E em uma falha de Egídio, o River armou o contra-ataque com Montiel. Em um cruzamento por trás, Borré finalizou levando perigo ao gol de Fábio. O time mineiro respondeu no lance seguinte, em uma tabelinha com Pedro Rocha e Marquinhos – que recebeu na entrada da grande área, mas a zaga do River afastou. O primeiro tempo foi finalizado com mais uma chegada do River.

Na etapa final, o River Plate iniciou se impondo, criando a primeira oportunidade de gol com Carrascal, que arriscou de longe. A torcida do Cruzeiro, ficou na bronca pela quantidade de erros de passe e, em mais um vacilo, o Cabulo desperdiçou uma chance após Pedro Rocha errar o passe.

Depois do River Plate desperdiçar uma jogada com Carrascal, o Cruzeiro aproveitou a reposição de bola. E em velocidade, Romero encontrou Thiago Neves, que cruzou para Orejuela que tentou o cruzamento, e Armani deu um tapinha, mandando a bola para escanteio.

O Cabuloso passou a crescer na partida e controlar o ritmo de jogo. E em uma triangulação pela esquerda, Thiago Neves encontrou Egídio, mas o goleiro Armani saiu do gol e defendeu. Com a entrada de Fred, o Cruzeiro ganhou mais na movimentação, e mesmo com as chances criadas, o goleiro Armani foi o grande destaque da partida. Nos minutos finais de partida, a forte marcação impossibilitou que as duas equipes criassem chances de gol.

Pênaltis

A última decisão por pênaltis do Cruzeiro em uma Libertadores da América, aconteceu em 2015, diante do São Paulo pelas oitavas de final. E na noite de hoje, o torcedor cruzeirense precisou segurar as fortes emoções nessa disputa.

Pelo Cruzeiro, Henrique e David desperdiçaram as suas cobranças - Fred e Robinho converteram suas cobranças. Pelo River Plate De La Cruz, Montiel, Lucas Martínez e Borré balançaram as redes.

#Cruzeiro #RiverPlate #LibertadoresdaAmérica

0 comentário

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle