IFAB comenta tiro de meta inusitado no jogo entre Benfica e Milan

Atualizado: Jul 25

O jogo aconteceu no último domingo (28), e o lance inusitado ocorreu por volta dos 30 minutos do primeiro tempo. No lance, que era um tiro de meta, o goleiro Vlachodimos do Benfica dá a famosa cavadinha na bola, levantando-a para o seu defensor, que cabeceia a bola de volta para o goleiro, que por sua vez, pega a bola com as mãos e sai jogando.

Assista ao vídeo:

E agora? O que você marcaria? É uma burla à regra ou a nova lei permite tal jogada?

Os amantes de futebol já sabem que, as regras do futebol sofreram importantes mudanças neste ano. Com isso muita coisa ainda não está bem definida na cabeça do torcedor e da mídia! As novas mudanças entraram em vigor a partir do dia 01 de julho em todo o mundo. Vale ressaltar, que o Brasil saiu na frente e foi o primeiro país a adotar as mudanças, com o início do Brasileirão.

Depois de tanta discussão e comentários aqui no Brasil, o ex-árbitro Daniel Destro, que traduziu o livro de regras 2017/2018 para a CBF, conversou com David Elleray, diretor técnico do IFAB (International Football Association Board - que é a entidade responsável por manter as regras do futebol e atualizá-las), sobre o lance em questão.

David, esclareceu que o lance é permitido pela nova regra e tem o intuito de acelerar o reinício do jogo, portanto o fato ocorrido, é totalmente legal. Segundo David Elleray, a ideia de permitir tal ação é dar agilidade ao jogo, da mesma forma que uma cobrança de lateral pode ser cobrado no corpo de um adversário com o intuito de jogar rapidamente a bola. Tal texto se encontra na página 138 do livro de regras 2019/2020 em espanhol, na regra 15, que trata sobre o Arremesso Lateral - "Si durante la ejecución correcta de un saque de banda el ejecutor lanzara voluntariamente el balón contra un adversario con la intención de jugarlo de nuevo, pero no lo hace de manera imprudente, temeraria, ni empleando una fuerza excesiva, el árbitro permitirá que continúe el juego".

Traduzindo: "Se durante a execução correta de um arremesso lateral, o executor joga voluntariamente a bola contra um adversário com a intenção de jogá-la novamente, mas não o faz de maneira imprudente, temerária, ou usando força excessiva, o árbitro permitirá que o jogo continue."

Portanto o lance ocorrido foi legal!

#DavidElleray

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle