De maca, torcedor do Coritiba acompanha os jogos do time no estádio

Atualizado: Jul 25

Exemplo de superação para torcedores e atletas, Jairton viaja 130 km para chegar ao Couto Pereira e é prova vida de que “não é só futebol”

Você já deve ter visto esta imagem por aí: um torcedor deitado em uma maca, com um guarda-chuva o protegendo nas arquibancadas do Couto Pereira. Não é tão incomum vê-la - Jairton Rocha vai a cerca de dez jogos do Coritiba por temporada. Morador de Guaratuba, no litoral do Paraná, ele precisa viajar 130 km até chegar ao estádio do seu time de coração.

A paixão pelo Coritiba foi transmitida desde cedo pela família. Como Jairton gosta de dizer, seu pai - Miguel Rocha - era um eterno apaixonado Coxa Branca. Com orgulho, Jairton conta que também formou uma família de Coxas: seus dois filhos são torcedores do Coritiba, assim como sua esposa, Solange. “Espero que os netinhos sejam também”, brinca. Ao conversar com o torcedor, fica evidente o valor que ele dá à família e ao futebol. "Junto com meus filhos e netos, minha esposa é tudo que pedi à Deus. Ela é a minha maior incentivadora", conta. Solange o acompanha aos jogos do Coritiba, dando suporte para que o futebol siga presente na vida do marido.

Com esse apoio, Jairton encara a viagem de duas horas deitado na maca amarrada em cima do capô de um carro, até chegar ao Couto Pereira. “O que me motiva assistir aos jogos do Coritiba é o imenso amor que sinto pelo clube e pelo futebol. Por morar um pouco distante de Curitiba, por não ter carro próprio, entre outras dificuldades de locomoção, vou em média dez vezes ao ano no Couto Pereira, mas gostaria de ir a mais jogos”, revela.

Diante da paixão pelo Coritiba, Jairton faz a limitação por estar deitado na maca ser apenas um detalhe. Ele conta que desde os oito anos convivia com uma dor na perna direita que o incomodava, mas não o impedia de soltar pipa, nadar, andar de bicicleta e jogar bola - coisas que gostava de fazer na infância. Aos treze anos, no entanto, as dores na perna aumentaram e a família procurou o hospital. Lá, um erro médico mudou a vida do torcedor para sempre.

A decisão médica foi por engessá-lo do tórax aos pés, mesmo sem nenhuma fratura constatada. Foram 45 dias com o gesso e, ao tirá-lo, Jairton esperava voltar com a rotina. No entanto, ao se libertar do gesso, os ossos haviam atrofiado e Jairton nunca mais andou. Há quase 40 anos, ele não anda e não senta - quando não está na maca, está na cama.

Das coisas que já viveu por causa do futebol, a experiência mais marcante na vida de Jairton aconteceu em 2013, quando o Coritiba lutava contra o rebaixamento no Brasileirão. “O time estava na zona de rebaixamento na penúltima rodada daquele campeonato e teria uma partida importantíssima no Couto Pereira contra o Botafogo de Seedorf e companhia, pela penúltima rodada. O Coritiba tinha que vencer se ainda tivesse pretensões de se manter na elite do futebol. Para a minha surpresa, recebi um convite para ir ao último treino na véspera do jogo e passar um pouco de motivação aos atletas”, lembra Jairton.

O torcedor foi às arquibancadas assistir à inesquecível vitória do Coxa por 2 a 1, com gols de Alex e Deivid. Já na última rodada daquele Campeonato Brasileiro, Jairton viajou até Itu, cidade do interior paulista, para ver o Coritiba vencer o São Paulo por 1 a 0 e garantir a permanência na primeira divisão. Mais do que um apoiador no estádio, a força de Jairton também esteve no vestiário. “Antes do jogo, na preleção dos atletas, passaram um vídeo motivacional, no qual eu estava presente. Vencemos com gol marcado pelo zagueiro Luccas Claro! Eu nunca vou esquecer”, conta.

O esforço de Jairton para assistir as partidas do Coxa é recompensado pelo reconhecimento dos torcedores, que o param para tirar foto e parabenizar. Prova viva de que “não é só futebol”, Jairton aconselha que todos vivam intensamente. “Não existe limitações pra quem acredita na vida, basta ter fé em em Deus, ter coragem e seguir em frente, pois você tem que ser sua própria inspiração”, destaca.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle