O que o WO do Figueirense representa para o futebol brasileiro

Atualizado: Jul 25

Ao longo dessa semana um dos assuntos mais comentados no cenário do futebol brasileiro foi o WO do Figueirense na última rodada do Brasileirão, pela Série B, contra o Cuiabá.

Tudo começou quando os atletas do profissional, após muitas tentativas de negociação e dias sem treinar, ameaçaram não entrar em campo como forma de protesto, e apesar de o clube disponibilizar toda a logística para a partida, assim foi feito.

A notícia dividiu opiniões e em se tratando de clubismo virou piada, mas será que o caso é tão engraçado assim?

Sabemos que o mundo dos grandes times de futebol movimenta uma quantidade considerável de dinheiro. Costumamos olhar sempre os maiores craques, maiores salários, as grandes contratações, empresários e negociações que quase sempre visam alavancar o time, e esquecemos de tudo que compõe, por trás, um grande clube.

Além dos atrasos salariais e dos direitos de imagem levantados pela grande mídia, existem ainda dívidas que prejudicam toda a base do clube, não somente salariais mas também em relação à empresa de ônibus e cozinha, por exemplo.

Recentemente vimos as meninas do Santos dormindo dormindo no saguão de um hotel, ontem, o sub23 do Figueirense também se recusou a entrar em campo contra o Santos, e amanhã se haverá jogo contra o CRB ou não é um mistério.

O cenário é triste, e piora quando estamos em um país conhecido como ‘do futebol’. E se isso acontece no futebol, esporte que mais movimenta dinheiro no Brasil e no mundo, enchendo os olhos dos adolescentes com vendas de passes milionários, podemos imaginar como estão as outras modalidades. Até quando?

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle