A força do Furacão diante do Mosqueteiro

Atualizado: 25 de Jul de 2020

Com uma missão “impossível”, o Athletico Paranaense recebeu o Grêmio na noite desta quarta-feira (04), na Arena da Baixada. Embora tivesse em desvantagem, após a derrota por 2 a 0 na primeira partida, o Furacão foi valente, buscou a classificação e devolveu o placar nos 90 minutos de jogo. O agregado em 2 a 2, levou a decisão para as penalidades, onde o Furacão se classificou pela primeira vez à final da Copa do Brasil.

O jogo

A desvantagem não foi empecilho para o time paranaense, que desde o início da partida, pressionou o Grêmio e buscou diminuir a diferença no placar. Sem poder contar com Everton Cebolinha, que está suspenso e Maicon, que sentiu dores na panturrilha, Renato precisou improvisar e as mudanças acabaram não tendo o desempenho esperado.

Bem posicionado em campo, o Athletico Paranaense não deu chances aos gremistas. Com dificuldades no setor de criação, o Grêmio não conseguia armar os contra-ataques, e com isto, precisou se defender. O Furacão balançou as redes com Nikão, que ficou com o rebote após a bola acertar o travessão.

Com o gol marcado, o time paranaense cresceu ainda mais na partida. Já o Grêmio, se desestabilizou. Motivo que levou aos erros de passes e de marcação - dando espaços para que o Furacão chegasse com facilidade ao gol defendido por Paulo Victor.

Se a situação estava ruim para os gremistas, no 2º tempo piorou. Aos 03’, Marco Ruben ampliou o placar para os donos da casa. A situação ficou ainda mais dramática depois de Kannemann ser expulso após uma entrada forte em Léo Cittadini. Com um jogador a mais em campo, a posse de bola dos paranaenses aumentou.

A única chegada dos gaúchos aconteceu com David Braz, que balançou as redes, mas o árbitro anulou o gol, porque o zagueiro estava impedido. O Grêmio voltou a assustar o gol de Santos com David Braz, a bola desviou em Marco Ruben, e o camisa 1 do Furacão fez uma bela defesa.

Pênaltis

O Furacão iniciou as cobranças com Bruno Guimarães que converteu. Pelo Grêmio, Galhardo também marcou o dele. Lucho ampliou para o Furacão. David Braz também deixa tudo igual. O meio-campista, Nikão, também converte a sua cobrança. Alisson mandou uma bomba, sem chances de cobrança para Santos. Na cobrança de Cirino, acertou a gaveta. O volante Matheus Henrique também converteu. Autor do segundo gol do Athletico na partida, Marco Rubem também deixou o dele. Na última cobrança, Pepê, Santos defendeu e classificou o Athletico Paranaense à final da Copa do Brasil.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle