Por que não futebol?

Atualizado: Jul 25

Nasceu! É menina. Tutu, laços e fitas. Talvez seja modelo, talvez bailarina. Talvez jogadora... De futebol!

Cada dia mais cresce o número de meninas que sonham em seguir carreira no mundo da bola, não mais por trás dos gramados, mas sendo protagonista. Se possível, titular! É sabido que o futebol para as mulheres ainda é espaço cruel a ser explorado, mas ele existe e está aí, pronto para receber quem quiser se arriscar. Talvez não tão pronto quanto gostaríamos, é verdade.

Embora no primeiro momento os campos possam não parecer a melhor opção, escolher o futebol é algo que se faz com o coração. Quando uma menina decide se tornar jogadora, ela inicia não só uma carreira, mas uma batalha contra a sociedade, que inclui quase sempre amigos e família. É a primeira partida a ser vencida, e talvez a mais difícil.

Quem consegue sobreviver a todas essas pressões começa a perceber que elas nunca acabam, infelizmente. Não importa se você é a Nathy do Avaí escalando a montanha, ou a Marta que já chegou ao topo seis vezes: o lado cruel da vida de uma atleta de futebol parece não ter fim.

Falta apoio, investimento, oportunidade... Sobram criticas. Mas há ainda esperança, amor, união feminina que vem gestando um esporte lindo e pronto para nascer sem preconceitos e julgamentos. Uma rede de apoio que não tem um ponto de partida, mas se dissipa cada dia mais, enquanto os desejos nascem no coração de cada uma dessas meninas. E enquanto isso continuar, ninguém vai parar o futuro do futebol feminino.

O sonho de jogar futebol é coisa de menina, sim!

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle