O raio-X de sucesso do Corinthians feminino


Além desse grande feito, tantos outros vêm colocando a equipe do Parque São Jorge entre os grandes nomes no futebol na categoria para mulheres. As conquistas dentro de campo são reflexo de um bom trabalho desenvolvido fora das quatro linhas.

Ontem (28), o Corinthians feminino garantiu o troféu da Taça Libertadores após vencer o time da Ferroviária, no Equador por 2 a 0. Coincidentemente, as mulheres do Timão enfrentaram a equipe da Locomotiva, algozes da última final do Campeonato Brasileiro. Além de mirarem o bicampeonato, as corinthianas também focaram na revanche diante das araraquarenses.

Apesar do título do Brasileirão ter escapado, as alvinegras se firmaram entre os grandes nomes do futebol feminino no país, ou quiça, do mundo. Não só por dominarem a América e chegarem a mais uma final de campeonato nesse semestre, mas também por todo retrospecto positivo até conquistarem esses almejados objetivos. Tais triunfos são resultado de um sério e efetivo trabalho desenvolvido extra campo.

Primeiramente, a instituição Corinthians acreditou no futebol para mulheres dentro do clube. Depois de três anos sem representatividade feminina em campo, o Timão, em 2016, resolveu dar uma chance para suas jogadoras. E foi a melhor decisão tomada... Afinal, quatro títulos foram conquistados desde então! Copa do Brasil em 2016, Libertadores da América em 2017, Campeonato Brasileiro em 2018 e mais recentemente, a Libertadores de 2019.

Os grandes sucessos dos últimos anos demonstram a excelência do trabalho desenvolvido pelo Corinthians para alavancar o futebol feminino dentro do clube. Junto ao time do Santos, o Timão é a equipe que mais investe na categoria para mulheres no Brasil.

Dentre os principiais investimentos da diretoria, destaca-se a estrutura oferecida para preparação física, técnica e tática do time feminino. As meninas do Parque São Jorge contam com um Centro de Treinamento de ponta para se aperfeiçoarem para as partidas, o mesmo utilizado pelas categorias de base do clube.

No banco de reservas as corinthianas também estão muito bem respaldadas. Arthur Elias foi responsável por um excelente trabalho durante toda temporada, destacando-se, principalmente, no decorrer do Campeonato Brasileiro. Um dos triunfos do técnico no comando da brilhante equipe foi à longa sequência de vitórias consecutivas. Foram impressionantes 33 jogos ganhos seguidamente. Além da marca recorde na história da categoria, o jovem treinador também soube administrar muito bem as peças da sua equipe, criando um grupo forte e bastante competitivo. Entre idas e vindas de jogadoras, o time de Arthur Elias disputou sua quarta final de campeonato consecutiva.

Esses feitos acenderam os holofotes sobre o técnico, e o mesmo foi cogitado para substituir Vadão na seleção brasileira feminina.

Além de não abrir mão de Arthur Elias, o Corinthians também investiu forte em nomes para somar ao time. Tamires, destaque na última Copa, agregou seu profissionalismo junto das prodígias meninas que compõe a equipe corinthiana. Assim como a lateral; Gabi Zanotti, Érika e Cacau transmitem maturidade e experiência para as jovens e talentosas Adriana, Gabi Nunes e Victoria.

Essa troca, união e entrosamento entre as jogadoras, visto os números e resultados, junto de muito preparo físico e técnico, fizeram com que o time corinthiano se sobressaísse nas competições que disputou. Tanto que Pia Sundhage convocou três atletas do Parque São Jorge para a disputa do Torneiro Internacional da China que ocorrerá na primeira quinzena de novembro. Letícia, Érika e Tamires vestirão a camisa da seleção feminina pela terceira vez desde a chegada da treinadora sueca.

As convocações de algumas jogadoras para seleção brasileira e a dominância alvinegra no futebol nacional colocaram a equipe feminina do Timão em visibilidade. E a gestão corinthiana usa e abusa desse destaque. Dentro do projeto para alavancar o futebol para mulheres, o Corinthians investiu fortemente em marketing e divulgação. O time feminino do Parque São Jorge conta com uma rede social exclusiva para si, permitindo a promoção de conteúdos restritos as atletas e seu dia-a-dia. Essa estratégia permite maior produção de conteúdos únicos, proporciona maior engajamento do público e garante maior proximidade com os torcedores.

Reforçando a importância da promoção da imagem das mulheres no futebol, o time feminino do Timão também conta com uma embaixadora de peso. A corinthiana assumida Milene Domingues, é responsável pela divulgação dos conteúdos relacionados à equipe, dentre eles: partidas, treinos e eventos. Paralelamente também comenta jogos pela TV Corinthians. Por se tratar de um nome carismático, querido e idolatrado, a rainha das embaixadinhas ajuda consideravelmente a promover o nome da instituição.

Somado a isso, as mulheres alvinegras contam com um ônibus exclusivo para deslocamentos até as partidas e Centro de Treinamento. Em letras garrafais “Futebol Feminino” e “Respeita as Minas” chamam a atenção na lateral do veículo e atestam individualidade às alvinegras. Outra personalização é o uniforme das atletas, além de serem desenvolvidos unicamente para mulheres, também estampam as conquistas da Libertadores de 2017 e Brasileirão de 2018, desvinculando-se da categoria masculina.

Resultados vitoriosos são consequências de muito trabalho, dentro e fora de campo. O respeito à singularidade das atletas femininas, uma gestão séria e comprometida por parte da diretoria, investimentos conscientes para desenvolvimento da modalidade para mulheres, uma comissão técnica qualificada e competente, jogadoras talentosas e unidas e finalmente, uma boa estratégia de divulgação, colocam, hoje, o time feminino do Corinthians no topo da categoria no Brasil.

E essa receita de sucesso é exemplo a ser seguida pelas demais equipes do país. O futebol feminino é digno de respeito, orgulho e entrega.

#Corinthians #Ferroviária #LibertadoresFeminina

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle