2020: um ano de mudanças no Grêmio?

Atualizado: Jul 24

Em dezembro, o Grêmio confirmou a permanência de Renato Portaluppi no comando técnico do tricolor. Renato renovou seu contrato até o final de 2020, indo assim para a sua quarta temporada consecutiva no clube e podendo também alcançar outra marca como treinador.


Presidente Romildo Bolzan Jr e Renato Gaúcho

Atualmente, Renato é o terceiro colocado na lista de técnicos que ficaram mais tempo no comando do clube. O segundo lugar pertence ao Oswaldo Rolla e o primeiro ao Luiz Felipe Scolari, o Felipão. Com o novo contrato e o calendário de jogos, Renato poderá desbancar Oswaldo e Felipão, assumindo o primeiro lugar na lista.


Renato chegou ao Grêmio como técnico pela primeira vez em agosto de 2010, depois de sair do Bahia - com contrato até o fim do ano. Nesta passagem, Renato tirou o Grêmio da zona de rebaixamento do Brasileirão, e ainda conseguiu a classificação à Libertadores de 2011. Também ganhou o troféu João Saldanha, que era dado ao melhor time do returno do campeonato.


Mas o início do novo ano não começou bem para o Tricolor, que perdeu a final do Gauchão para o seu rival, Internacional. Após o estadual, houve uma série de erros e derrotas no Brasileirão, o que acabou resultando na saída de Renato do comando técnico.


O retorno ao Tricolor


Após ser derrotado pelo Fluminense em rodada válida pelo Brasileirão, o Grêmio confirmou a saída do técnico Roger Machado. E em entrevista coletiva, o presidente Romildo Bolzan Jr confirmou o retorno de Renato Gaúcho e de Valdir Espinosa como coordenador técnico.


O primeiro desafio de Renato foi na Copa do Brasil, diante do Athlético Paranaense. Após vencer o primeiro jogo por 1 a 0, o time paranaense devolveu o placar. E a decisão aconteceu nas penalidades. Brilhou a estrela de Marcelo Grohe, que apesar da falha no tempo normal de jogo, defendeu três cobranças. Setembro, mês de Grêmio, mês de Renato e mês dos gaúchos.


Só o torcedor gremista sabe o quão desesperador é ver um time da grandeza do Grêmio ficar em um jejum de 15 anos sem um título de expressão. O sonho de ver essa angústia acabar, e tirar o grito de "é campeão" da garganta estava cada vez mais próximo. E ele veio, de uma maneira tão emocionante que é impossível descrever.


O ídolo gremista como jogador, estava começando a fazer seu nome como técnico, conquistando o pentacampeonato da Copa do Brasil em 2016, a tão sonhada Libertadores da América em 2017, o bicampeonato da Recopa Sul-Americana e o Gauchão em 2018, e no ano passado a Recopa Gaúcha. Renato se tornou também o primeiro a conquistar uma Libertadores como jogador e como técnico.


Em 2019, o Tricolor sofreu alguns altos e baixos, foram momentos difíceis com vários atletas no departamento médico, e em momentos importantes de algumas decisões. As eliminações na Copa do Brasil para o Athlético Paranaense e na Libertadores, para o Flamengo com uma goleada que jamais será esquecida, deixaram um sinal de alerta.


Renato Portaluppi, acredito eu, que seja o Ídolo master da história do Grêmio para a grande maioria dos torcedores. Mas, os ídolos também cometem erros e precisam ser cobrados. O final de ano chegou, e com ele milhares de especulações sobre saída e chegada de jogadores. Mas, principalmente sobre a permanência, ou não, do 'homem gol' no comando do time.


Quando foi oficializado sua permanência, vários comentários foram feitos a respeito, incluindo de algumas pessoas que achavam melhor uma mudança de ares na comissão técnica. Falando por mim, como torcedora e que acompanha o trabalho de Renato desde o começo, não vejo, hoje, alguém melhor que ele para o Grêmio.


O fato é que, 2020 tem que ser um ano de mudanças, mas de atitudes, de saber reconhecer os erros e corrigi-los no momento certo, para evitar tropeços sem necessidade, como os que aconteceram nos últimos anos. Renato terá o apoio da torcida, mas precisa aprender a ouvir também pois, como disse antes, ídolos também devem ser cobrados.


Que seja um ano vitorioso para o Tricolor Gaúcho!

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle