• Márcia Becker

A expectativa pela volta do Campeonato Catarinense e os impactos da pandemia

Atualizado: Jul 24

A última rodada do Campeonato Catarinense aconteceu no fim de semana do dia 15 de março, onde foram definidos os finalistas para as quartas de final do estadual. Depois disso, tudo parou. São mais de dois meses sem uma partida de futebol - o que é compreensivo. Mas nas últimas semanas, o governo de Santa Catarina deu indícios que o retorno do estadual pode estar próximo.


Para que essa retomada seja feita de forma segura, foi criado um grupo de trabalho com representantes médicos dos clubes e do Centro de Operações de Emergência na Saúde (COES), para analisar e acompanhar o retorno dos treinamentos e posteriormente o reinício do Catarinense. Os clubes terão que tomar uma série de medidas de prevenção para que o futebol se adapte à nova realidade.


Clubes catarinenses reforçam cuidados de higieni (foto: Patrick Floriani/FFC)

Dos 10 times que compõe a Série A do estadual, pelo menos seis já reiniciaram suas atividades. Além de tomarem todos os cuidados com a higiene, os clubes também realizaram testes da Covid-19 em atletas e funcionários, até o momento Avaí e Chapecoense tiveram casos diagnosticados, mas se recuperam bem ou estão curados.


Santa Catarina é um dos estados que mantém uma situação controlada da doença, comparado a outros lugares do país, tanto que muitas atividades já retornaram e a ocupação de leitos de UTI ainda é considerada baixa. Hoje, são 7.016 casos confirmados e 121 mortes.


A pergunta que fica é: como os times catarinenses irão se comportar? As partidas irão ocorrer inicialmente sem a presença do torcedor nos estádios, como confirmou o governador Carlos Moisés em entrevista coletiva. Isso acaba tirando parte do brilho do esporte - mas que neste momento se faz necessário.


Movimentação dos clubes durante a pandemia

Avaí anúncia Ralf, ex-Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr.)

Durante a parada, o Avaí estava atento ao mercado. Anunciou o retorno do meia Renato, que estava na Chapecoense, e também confirmou a contratação do volante Ralf, ex-Corinthians. A Chapecoense por sua vez oficializou o meia Denner, emprestado pelo Athletico Paranaense e a renovação do atacante Foguinho, cria da casa.


O Figueirense acertou com o Internacional a renovação do atacante Pedro Lucas, pelo menos até o fim da temporada. Fora de campo, o clube contratou o ex-jogador Luciano Sorriso para ser gerente de futebol e anunciou que o ídolo do clube, Fernandes, passa a ser assessor direto do presidente.


O Brusque acertou dois reforços para a sequência da temporada, o atacante Fabinho e o retorno do meia Eliomar. Além disso, o time do Vale do Itajaí também anunciou a renovação de alguns atletas do elenco, como o goleiro Zé Carlos, os zagueiros Everton e Clayton, o volante Zé Mateus e o lateral Airton.


Já o Marcílio Dias, confirmou a renovação do técnico Moisés Egert até abril de 2021, a extensão dos contratos do atacante Roberto Pítio, goleiro Vítor Prada, os laterais Jefferson Recife e Rodrigo Ferreira. No Joinville, dois jogadores tiveram o vínculo renovado, são eles, o volante Berg e o atacante Adriano.


No Criciúma, a maior movimentação foi nos bastidores. O presidente Jaime Del Farra anunciou que irá deixar o clube no final de 2020. A saída é reflexo dos problemas em que o Tigre enfrentou nos últimos anos e a queda para a Série C. O conselho do clube procura outro investidor.


Ainda no Sul do estado, o presidente do Tubarão, Luiz Henrique Ribeiro renunciou a presidência do clube por questões de saúde. Por enquanto, Joca Zapolli responde administrativamente pela equipe. Dentro de campo, o Peixe optou por não renovar com cinco jogadores devido a incerteza sobre o retorno do estadual.


Os impactos da pandemia nos times catarinenses

Com dois meses parados, os clubes tomaram medidas para tentar se manter no meio da crise. A redução de salários da comissão técnica e todos os funcionários foi algo indiscutível. Sem jogos, a receita diminuiu e as despesas continuaram, a conta precisava fechar.


Antes desse momento delicado, alguns times viviam um bom momento dentro de campo, era o caso, em especial, do Avaí, do Brusque e do Figueirense, poderia citar todos, mas vou trazer os três como exemplo, de como essa pandemia deve impactar no retorno dessas equipes.


O Avaí investiu pesado para o estadual, a ideia era que o time já se estruturasse para a Série B. Começou o ano com resultados que não correspondiam o investimento e acabou tendo uma troca precoce de treinador no início do ano, mas a mudança fez efeito e o Leão da Ilha conseguiu na última rodada alcançar a liderança do estadual.


O Brusque por sua vez, vem de uma temporada histórica e uma base vencedora. Além da boa campanha no estadual, passou para a terceira fase da Copa do Brasil e venceu o jogo de ida, por 1 a 0 contra o Brasil de Pelotas. Um resultado que deixa a equipe com a vantagem do empate no jogo de volta. O time do Vale do Itajaí estava apresentando o melhor futebol do estado e nem mesmo a liderança perdida na última rodada do Catarinense, ofuscaram o brilho da campanha.


Já o Figueirense, com um investimento inferior aos últimos anos, manteve alguns atletas e deu prioridade para a base. Apostou no fator casa e comprou a ideia da reestruturação para 2020 e, mesmo com todas as limitações, estava superando as expectativas com a campanha dentro de campo, tanto é que conseguiu chegar a terceira fase da Copa do Brasil e derrotou o Fluminense, no jogo de ida, no Scarpelli, por 1 a 0.


Os bons momentos dos times citados acima, colocam uma pulga atrás da orelha do torcedor: como será essa retomada? Será que o rendimento do início do ano será o mesmo? O tempo parado impactará no desempenho dos atletas dentro de campo? Essas são perguntas que serão respondidas quando a bola voltar a rolar. Mas o fato é: muita coisa pode e deve mudar, não só no futebol, mas no mundo.


A gente fica na expectativa pelo retorno do futebol, mas zela pela segurança das pessoas e acima de tudo pela vida. O esporte une pessoas, mas pode esperar - caso seja necessário. Que a decisão seja sábia e com prudência.

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle