• Alícia Soares

A história do Gramadense Feminino

Atualizado: Jan 16

Após projeto voluntário, a treinadora Carla Feijó e suas jogadoras

foram convidadas a participar do Centro Esportivo Gramadense

Foto: Reprodução/Facebook

Em 2016, a realização do sonho de várias garotas teve início. A treinadora Carla Guarnieri Feijó criou seu próprio projeto de futebol feminino sem fins lucrativos, o Soberanas e teve a duração de um ano. O projeto contava com várias categorias, desde os 11 anos até a adulta, com uma média de idade de 16 anos. Entretanto, não havia divisão específica das categorias por idade, devido à realidade do futebol feminino em uma cidade com apenas 35 mil habitantes como Gramado (cidade localizada na Serra do Rio Grande do Sul), onde chegaram a ser campeãs do torneio municipal. Já o projeto do Gramadense Feminino teve início em 2015, e o coordenador responsável pela modalidade masculina, Lucas Roldo, convidou Carla e as atletas para se integrarem à equipe feminina do clube. O sonho tomava forma. O Gramadense passou a arcar com despesas, como inscrição dos campeonatos e transporte às cidades participantes do torneio regional. Caso não contasse com a ajuda do clube, Carla teria dificuldade em arcar com os custos relacionados ao transporte.


Para se ter uma ideia, um passeio de Gramado a Nova Petrópolis, que deve dar em torno de 40 quilômetros, eles te cobram R$ 700 reais. Para quem tem um projeto social sem fins lucrativos não consegue fazer. Ou tu toca o projeto ou fica fazendo ação social para ganhar dinheiro (...), este foi um dos motivos de que nós fomos pra lá.
Foto: Acervo Pessoal

No ano passado, o Gramadense Feminino teve a oportunidade de participar do Campeonato Regional, que foi realizado em Gramado, Nova Petrópolis, Parobé, São Leopoldo, Porto Alegre e Rolante - nas categorias sub-13, sub-15 e sub-17. Já a competição municipal da prefeitura de Gramado, aceitava a categoria adulta apenas. Agora, também há a categoria sub-18 - os jogos acontecem inclusive no Ginásio Municipal, o Perinão. O esforço e treino semanal das atletas têm rendido frutos. No fim de janeiro, foi realizada a Ibercup – Torneio de Futebol Infantil Internacional, competição organizada pelo Grêmio. O Gramadense competiu na categoria sub-13, e as meninas foram vice-campeãs, perdendo a final para as anfitriãs.


Levando em conta as condições de investimento do clube, o acesso na categoria Ouro do torneio tem que ser considerado uma vitória. Durante as fases anteriores de mata-mata, a equipe venceu elencos de qualidade, como o Grêmio B, o Internacional e a Chapecoense.

Uma das meninas se destacou tanto que foi convidada para defender as cores do Mundo Novo de Três Coroas no Torneio de Desenvolvimento de Futebol, na Granja Comary, em Teresópolis (Rio de Janeiro), onde conquistaram o bronze na categoria sub-14. O nome da fera é Michele Cardoso. Após isso, conquistou o 3⁰ lugar novamente com a participação de Carla na comissão técnica, e também já foi convidada para jogar com o Criciúma. Atualmente, o Centro Esportivo Gramadense contempla futebol e futsal feminino e tem cerca de 45 atletas dos 10 aos 37 anos.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Receba as novidades

do Futebol Por Elas

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle